Manchetes
Manchetes

Nesta página apresentamos um estudo das manchetes propriamente ditas dos três jornais da base (Folha de S. Paulo, O Globo e Estado de S. Paulo). Consideramos manchete somente a chamada principal da capa do jornal. Assim, nossa base de manchetes tem somente uma entrada para cada jornal por dia.
Este é o verdadeiro manchetômetro, isto é, um medidor de valências das manchetes dos jornais. Se a capa do jornal tem um potencial comunicativo maior do que seu miolo, é a síntese de todo o jornal, a manchete é a síntese da síntese. Ela é a notícia principal, escolhida com muito cuidado pelos editores, para passar o conteúdo considerado por eles o mais importante do dia.

Série temporal semanal: valências contrárias aos candidatos

No gráfico abaixo temos o número das manchetes contrárias a cada partido ao longo do tempo, dividido em semanas. Tomamos como começo da série o início do período oficial de campanha, 6 de julho e, como final, o dia 25 de outubro, sábado que antecedeu a votação do segundo turno. Visando retratar a intensificação da politização da cobertura às vésperas do primeiro turno da eleição, optamos por agregar sob o rótulo Dilma as codificações Dilma, PT, Governo e Economia; sob o rótulo Marina, as codificações Marina, Eduardo Campos e PSB; e sob o rótulo Aécio, Aécio e PSDB.

 

Série temporal semanal: valências neutras aos candidatos

No gráfico abaixo temos o número das manchetes neutras a cada partido ao longo do tempo, dividido em semanas. Tomamos como começo da série o início do período oficial de campanha, 6 de julho e, como final, o dia 25 de outubro, sábado que antecedeu a votação do segundo turno. Visando retratar a intensificação da politização da cobertura às vésperas do primeiro turno da eleição, optamos por agregar sob o rótulo Dilma as codificações Dilma, PT, Governo e Economia; sob o rótulo Marina, as codificações Marina, Eduardo Campos e PSB; e sob o rótulo Aécio, Aécio e PSDB.

 

Cobertura agregada

No gráfico abaixo temos o número agregado (total), até o dia 25 de outubro, das manchetes favoráveis e contrárias a cada candidato.

Cobertura antes do início do período eleitoral

No gráfico abaixo temos o número de manchetes favoráveis e contrárias a cada candidato no período que vai de 1 de janeiro de 2014 a 5 de julho, um dia antes do começo do período oficial de campanha, como estabelecido pelo TSE.

Cobertura depois do início do período eleitoral

No gráfico abaixo temos o número de manchetes favoráveis e contrárias a cada candidato no período que vai de 6 de julho, dia do começo do período oficial de campanha, como estabelecido pelo TSE, até o dia 25 de outubro, véspera do segundo turno eleitoral.

Série temporal: valências contrárias aos candidatos

No gráfico abaixo temos o número das manchetes contrárias a cada candidato ao longo do tempo, dividido em meses.

 

Série temporal: valências neutras aos candidatos

No gráfico abaixo temos o número das manchetes neutras a cada candidato ao longo do tempo, dividido em meses.

 

Partidos Manchetes (cobertura agregada)

No gráfico abaixo temos o número agregado (total), até o dia 25 de outubro, das manchetes favoráveis e contrárias aos partidos com mais intenções de voto na campanha, PT, PSDB e PSB. Também incluímos o PMDB, partido que ocupava a vice-presidência da chapa de Dilma Rousseff, além de deter a maior representação no Senado e a segunda maior bancada na Câmara dos Deputados.

Enquadramento Economia (cobertura agregada)

No gráfico abaixo temos o número agregado (total), até o dia 25 de outubro, das manchetes positivas e negativas que versam sobre assuntos econômicos. Nossos estudos sobre as capas dos jornais de 2013 mostraram uma forte tendência à publicação de textos negativos acerca da economia. Neste gráfico podemos constatar o comportamento dos jornais em 2014.

Enquadramento Política (cobertura agregada)

No gráfico abaixo temos o número agregado (total), até o dia 25 de outubro, das manchetes positivas e negativas que versam sobre instituições políticas e governança. Nossos estudos sobre as capas dos jornais de 2013 mostraram uma forte tendência à publicação de textos negativos acerca da política. Neste gráfico podemos constatar o comportamento dos jornais em 2014.

Apoie o Manchetômetro

Criado em 2014, o Manchetômetro (IESP-UERJ) é o único site de monitoramento contínuo da grande mídia brasileira. As pesquisas do Manchetômetro são realizadas por uma equipe com alto grau de treinamento acadêmico e profissional.

Para cumprirmos nossa missão, é fundamental que continuemos funcionando com autonomia e independência. Daí procurarmos fontes coletivas de financiamento.

Conheça mais o projeto e colabore: https://benfeitoria.com/manchetometro

Compartilhe nossas postagens e o link da campanha nas suas redes sociais.

Seu apoio conta muito!

Publicação anterior

19/07/2014 - Nesta página encontram-se os gráficos que representam a cobertura de valências contrárias e favoráveis aos três principais candidatos agregadas por jornal impresso (Folha de S. Paulo, O Globo e Estado ...
Próxima publicação

30/09/2014 - Nesta página a equipe do Manchetômetro mostra nuvens de termos feitas a partir de falas dos três presidenciáveis principais daquela disputa eleitoral de 2014. Foram consideradas as transcrições do debate eleitoral organizado ...