14 a 20 de fevereiro, 2018
14 a 20 de fevereiro, 2018

Por Natasha Bachini e João Feres Jr.
28/02/2018 -

 

Entre 14 e 20 de fevereiro de 2018 foram publicados 3.786 posts nas 41 páginas[1] monitoradas por nossa pesquisa, totalizando 2.388.614 compartilhamentos. As páginas que mais postaram foram as de mídia: Mídia Ninja (276 posts), Metropolitana FM (260 posts) e VEJA (255 posts).

 

Tabela 1: 10 posts mais compartilhados da semana (14/2/2018 a 20/2/2018)[2]

Os 10 posts da tabela acima concentram 15% do volume total de compartilhamentos alcançados pelas 41 páginas ao longo desse período.

 

Os 10 posts da tabela acima concentram 15% do volume total de compartilhamentos alcançados pelas 41 páginas ao longo desse período. O recurso mais usado foi a foto (60%), seguido pelo vídeo (40%).

A página da Mídia Ninja lidera novamente o ranking dos posts mais compartilhados em fevereiro/2018. O post que alcançou o primeiro lugar consiste na saudação à escola Paraíso do Tuiuti pelo caráter político do seu desfile, especialmente no que toca a denúncia da manipulação das pessoas na conformação do golpe que destituiu Dilma e a crítica às reformas de Temer e ao preconceito racial. A página também responde pela terceira colocação, que trata do mesmo tema. Neste post, a Mídia Ninja revela que Michel Temer deu ordens extraoficiais para que o “Vampirão Neoliberalista”, personagem da Tuiuti que o satirizou, não usasse a faixa presidencial no desfile das campeãs.

O segundo post mais compartilhado é do Vem pra Rua Brasil. Este reivindica, por meio de foto, o fim das indicações políticas para o Superior Tribunal Federal (STF).

O quarto post é do Conversa Afiada Oficial. Consiste em um vídeo da TV Afiada intitulado “Vem aí o arrastão do fim do mundo”, no qual Paulo Henrique Amorim comenta alguns acontecimentos importantes da semana, como o constrangimento e as gafes dos jornalistas da Globo na cobertura do desfile da Paraíso do Tuiuti e dos blocos de carnaval que gritavam “Fora, Temer” e “Abaixo a Rede Globo”, a seletividade das investigações da Lava Jato, o apoio à invasão da Venezuela por parte de Míriam Leitão, e, finalmente, os “arrastões” para aprovar a Reforma da Previdência, da prisão em segunda instância do STF, da aplicação da ficha limpa e da suspensão da eleição. Para o jornalista essa é uma possibilidade caso a oposição ao PT perceba que o seu candidato à Presidência, sendo Lula ou não, tenha chances significativas de vencer o próximo pleito.

O quinto post é uma reportagem do programa da Record TV Domingo Espetacular. Este aborda o desconhecimento do benefício ID Jovem, por meio do qual os estudantes de baixa renda podem viajar entre estados sem pagar nada, e o não cumprimento da lei por parte das empresas de ônibus.

O sexto post é do ranking dos políticos. Consiste em um quadrinho no qual um personagem do Maurício de Souza questiona porque os políticos recebem milhões em benefícios como saúde, transporte e moradia, visto que se pressupõe que com o salário mínimo o trabalhador consegue arcar todos esses gastos.

O sétimo post é de Lula e reproduz um tuíte no qual se afirma: “Saudade daquele país quebrado do PT onde havia pleno emprego, gás e cozinha e combustível sem reajuste semanal, havia leis trabalhistas e financiamento habitacional, o salário mínimo aumentava em vez de diminuir, podíamos nos aposentar e éramos respeitados no exterior”.

O oitavo e o nono post são de Jair Bolsonaro. No primeiro, com a televisão passando o programa da Globo News ao fundo, o deputado afirma que os jornalistas da Globo comentam sobre Segurança Pública sem entender do assunto. Bolsonaro defende a retaguarda jurídica aos policiais no combate à violência, o excludente de ilicitude[3] em operação e se posiciona favoravelmente à intervenção no Rio de Janeiro, mas critica o seu planejamento. O segundo post de Bolsonaro é a reprodução de um vídeo de uma câmera de segurança que mostra homens armados rendendo um ladrão em uma tentativa de assalto na rua. Este vem acompanhado da legenda: “Armas nas mãos de pessoas certas trazem segurança”.

O décimo post é do Movimento Brasil Livre (MBL) e consiste numa fotomontagem que ironiza o socialismo a partir das afirmações que venezuelanos, cubanos e norte-coreanos preferem fugir dos seus países à viver sob esse regime.

Em suma, observamos que o debate político no Facebook tem como pano de fundo desde o início do ano as eleições de 2018. A esquerda segue garantindo 40% das posições do ranking. Lula e o PT voltaram a ser pautados pelos posts, mas dessa vez, majoritariamente pelas páginas de esquerda, que seguem denunciando o golpe e o seus desdobramentos nefastos para a sociedade brasileira. Já as páginas da direita se dividem em três frentes. A primeira se dedica a defender o punitivismo como solução para a Segurança Pública, tema que foi retomado devido à intervenção federal no Rio de Janeiro. A segunda se aproveita da crise da Venezuela para defender o Estado mínimo. A terceira reivindica, de modo geral, o fim dos benefícios aos servidores do Executivo, do Legislativo e do Judiciário, direcionando suas críticas especialmente a esses dois últimos poderes ao longo do tempo. Até as eleições, muita água ainda vai passar por debaixo dessa ponte. E nós estaremos atentos monitorando as (re)configurações do embate político no Facebook.

 

[1] Após a decisão da Folha de S. Paulo, em 8 de fevereiro de 2018, de não publicar mais no Facebook, a página foi substituída em nosso monitoramento pela subsequente, de O Globo.

[2] Tendo em vista os objetivos de nosso monitoramento, foram substituídos 3 posts no ranking dessa semana: 1 do G1, 1 do Catraca Livre e 1 de Adilson Barroso (PEN).

[3] Segundo o 23º artigo do Código Penal Brasileiro, não há ilicitude quando o agente pratica fato considerado criminoso nas seguintes circunstâncias: em caso de necessidade, em legítima defesa e em estrito cumprimento  de dever legal ou exercício regular do direito.

 

Apoie o Manchetômetro

Criado em 2014, o Manchetômetro (IESP-UERJ) é o único site de monitoramento contínuo da grande mídia brasileira. As pesquisas do Manchetômetro são realizadas por uma equipe com alto grau de treinamento acadêmico e profissional.

Para cumprirmos nossa missão, é fundamental que continuemos funcionando com autonomia e independência. Daí procurarmos fontes coletivas de financiamento.

Conheça mais o projeto e colabore: https://benfeitoria.com/manchetometro

Compartilhe nossas postagens e o link da campanha nas suas redes sociais.

Seu apoio conta muito!

Publicação anterior

Por Natasha Bachini e João Feres Jr.
23/02/2018 - Entre 7 e 13 de fevereiro de 2018 foram publicados 3.876 posts nas 41 páginas monitoradas por nossa pesquisa, totalizando 2.349.327 compartilhamentos. As páginas que mais postaram foram as de ...
Próxima publicação

Por Natasha Bachini e João Feres Jr.
08/03/2018 -   Entre 21 e 27 de fevereiro de 2018 foram 4.826 posts nas 41 páginas monitoradas por nossa pesquisa, totalizando 2.382.511 compartilhamentos. As páginas que mais postaram foram as de ...