De 21 a 27 de setembro de 2020
De 21 a 27 de setembro de 2020

14/10/2020 -

Por Natasha Bachini, Eduardo Barbabela, Douglas Moura, Keila Rosa, Andressa Liegi Costa, Lucas Loureiro, Mariana Soares, Bruna Medina, Ana Beatriz Getirana, Matheus Ribeiro, Robson Nunes, Victor Nobre e João Feres Jr.

Entre os dias 21 a 27 de setembro das 719 páginas analisadas em nossa pesquisa, 632 publicaram algum conteúdo. No total, foram verificadas 17.201 publicações, dentre as quais, 7.313 (43%) fotos, 5.871 (34%) links, 3.812 (22%) vídeos e 205 (1%) status – ferramenta de compartilhamento de humor, sentimentos, pensamento ou atividade.

A publicação mais compartilhada durante essa semana foi novamente do deputado federal André Janones (AVANTE-MG). No vídeo, Janones atualiza seus eleitores sobre o auxílio emergencial e afirma que o deputado Marcos Pereira (Repulicanos–SP), presidente em exercício da Câmara dos Deputados, prometeu pautar a votação da medida provisória que reduziu o valor do auxílio emergencial. Janones afirmou contar com o apoio da maioria dos deputados para aprovar emendas e garantir o valor do auxílio em R$ 600.

Nessa semana, a dupla Jair Bolsonaro (sem partido) e Carla Zambelli (PSL-SP) novamente utilizou uma reportagem da Rede Record para atacar a Rede Globo. Em entrevista à Record, o doleiro Tony traz detalhes do suposto esquema criminoso entre ele e a família Marinho.

Em outra postagem, o presidente Bolsonaro publicou a íntegra de seu pronunciamento na ONU. Na fala, o presidente ataca a imprensa, afirmando que a mesma politizou o vírus, disseminou o pânico e trouxe o caos ao país. Bolsonaro ainda defendeu o auxílio emergencial como medida para evitar o “mal maior”.

O presidente também asseverou que o Brasil seria vítima de uma das mais brutais campanhas de desinformação sobre as queimadas na Amazônia e no Pantanal. Segundo ele, instituições internacionais, unidas a organizações brasileiras e antipatrióticas, apoiariam campanhas escoradas em interesses escusos, com objetivo de prejudicar o governo brasileiro.

Ainda sobre a Amazônia, o presidente Bolsonaro publicou uma gravação feita por Ysani Kalapalo, indígena que vive na floresta. No vídeo, Kalapalo defendeu que o governo Bolsonaro não seria o causador das queimadas e que a queimada faria parte da cultura dos agricultores na região, pois sem ela não teria como limpar a terra e voltar a produzir. A indígena afirmou que as pessoas não saberiam nada da realidade da Amazônia e que teria muita fake news divulgada pela Rede Globo.

Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e Bia Kicis (PSL-DF) também se destacaram no ranking desta semana com posts contra o PT. Eduardo atacou Dilma e Lula usando uma imagem dos dois ex-presidentes petistas com o seguinte texto: “Empresa dos EUA admite ter pagado milhões de dólares em propinas ao PT. Sargeant Marine revela na Justiça que pagava governos Lula e Dilma, além de Venezuela e Petrobras”.

Em sua publicação, a deputada Bia Kicis apresenta citação de Caio Coppolla, analista político da CNN: “Dormimos na virada do século e entregamos o Brasil ao PT, quando acordamos o Brasil tinha 17 mil sindicatos, 149 estatais, serviços públicos falidos, dívidas internas de R$ 3 trilhões e o sistema mais corrupto da história, mas tem uma coisa pior: ainda há quem defenda o PT”.

Em uma surpreendente publicação sem ataques e que alcançou o topo de nosso ranking, Carla Zambelli parabenizou agentes da Polícia Federal pela operação que cumpriu 53 mandatos e desarticulou uma quadrilha de exploração ilegal de diamantes em terras indígenas.

Em suma, nesta semana André Janones conseguiu novamente se destacar com postagens sobre o auxílio emergencial, porém foi Jair Bolsonaro quem dominou o ranking. O presidente se destacou no Facebook com posts sobre seu discurso da ONU e em defesa do governo federal. Além disso, postagens de apoiadores do presidente, como Eduardo Bolsonaro e Bia Kicis, fortaleceram a ideia de que o período petista fora muitíssimo prejudicial ao país e tornavam os feitos do atual governo ainda mais importantes na retomada da economia.

Além disso, Jair Bolsonaro e seus apoiadores continuaram a atacar a Rede Globo, não apenas com acusações de corrupção, apoiadas em matérias da Record, mas também com acusações de propagação de fake news sobre as queimadas no Pantanal e na Amazônia. Assim, nesta semana a direita conseguiu emplacar de um Brasil que teria em Bolsonaro e seu governo salvadores de uma pátria que fora arrasada pelo PT e pela Rede Globo. E, mais uma vez, nenhuma voz contrária foi notada em nosso ranking.

Você pode baixar nosso relatório, clicando aqui.

Apoie o Manchetômetro

Criado em 2014, o Manchetômetro (IESP-UERJ) é o único site de monitoramento contínuo da grande mídia brasileira. As pesquisas do Manchetômetro são realizadas por uma equipe com alto grau de treinamento acadêmico e profissional.

Para cumprirmos nossa missão, é fundamental que continuemos funcionando com autonomia e independência. Daí procurarmos fontes coletivas de financiamento.

Conheça mais o projeto e colabore: https://benfeitoria.com/manchetometro

Compartilhe nossas postagens e o link da campanha nas suas redes sociais.

Seu apoio conta muito!

Publicação anterior

Por Natasha Bachini, Eduardo Barbabela, Douglas Moura, Keila Rosa, Andressa Liegi Costa, Lucas Loureiro, Mariana, Soares, Bruna Medina, Ana Beatriz Getirana, Matheus Ribeiro, Robson Nunes, Victor Nobre e João Feres Jr
02/10/2020 - Entre os dias 14 a 20 de setembro, das 719 páginas analisadas, 622 delas publicaram 16.719 publicações. Dentre elas, 6.987 (43%) fotos, 5.737 (35%) links, 3.478 (21%) vídeos e 164 ...
Próxima publicação

Por Keila Rosa, Andressa Liegi, Robson Nunes, Natasha Bachini, Eduardo Barbabela e João Feres Júnior
19/10/2020 - As eleições municipais de 2020 ficarão registradas na política brasileira por acontecerem em cenário totalmente atípico: uma pandemia que exige o distanciamento social e restringe a realização de campanhas presenciais. ...