M Facebook – Especial Eleições n°1
M Facebook – Especial Eleições n°1

Por Keila Rosa, Andressa Liegi, Robson Nunes, Natasha Bachini, Eduardo Barbabela e João Feres Júnior
19/10/2020 -

As eleições municipais de 2020 ficarão registradas na política brasileira por acontecerem em cenário totalmente atípico: uma pandemia que exige o distanciamento social e restringe a realização de campanhas presenciais. Nessas circunstâncias e levando em consideração a crescente importância das redes sociais na comunicação política em termos normais, há uma grande expectativa em relação às campanhas digitais enquanto uma alternativa eficiente na busca do voto do eleitor. Com o objetivo de observar as campanhas eleitorais na rede durante esse pleito, o Projeto M Facebook monitorará as páginas públicas dos candidatos e candidatas às prefeituras das capitais brasileiras no Facebook.

Divulgaremos um relatório semanal listando as vinte postagens mais compartilhadas das 26 capitais brasileiras. Também analisaremos os posts que incitaram maior engajamento especificamente em seis capitais, que serão alternadas ao longo do período, respeitando o critério da diversidade regional (observaremos sempre uma capital por região); e as páginas dos candidatos do Rio de Janeiro e de São Paulo, as duas maiores capitais do país. Ao final de nosso relatório, você poderá conferir a lista de páginas monitoradas em nosso Anexo 1.

Neste primeiro relatório, que compreende o período de 27 de setembro – início oficial das campanhas eleitorais – a 4 de outubro de 2020, foram observados 7.472 posts nas 319 páginas da amostra, que geraram 595.511 compartilhamentos. Os principais recursos utilizados nos posts foram fotos (62%), vídeos (32%), links (3%) e somente texto (2%).

Esta semana apresentaremos os resultados do monitoramento das campanhas digitais do Rio de Janeiro, São Paulo, Goiânia, Manaus, Porto Alegre e Salvador.

Observa-se nesta primeira semana um paradoxo político na rede que reflete, em boa medida, a correlação de forças no país.

Enquanto o presidente Jair Bolsonaro é o político mais referenciado nas postagens, ao qual muitos candidatos procuram associar suas imagens, o principal candidato da esquerda à prefeitura de São Paulo Guilherme Boulos (PSOL) lidera o ranking com nove posts dentre os vinte mais compartilhados, sendo que a maioria deles tece severas críticas ao governo federal.

É importante notar que as campanhas realizam uma comunicação majoritariamente imagética na rede, disparando posts cujos principais recursos empregados são fotos, vídeos e lives, e que mobilizam, com frequência, notícias da grande imprensa.

Os posts de Guilherme Boulos alvejaram o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o seu candidato, Celso Russomano (Republicanos) – que lidera as pesquisas em São Paulo – ao passo que trouxeram algumas das propostas do candidato do PSOL. Destaca-se também no ranking a presença de Marcelo Crivella (Republicanos), candidato à reeleição no Rio de Janeiro, com dois posts, ambos relacionados à campanha e com foco em sua aliança com o presidente Bolsonaro.

Aparecem também no ranking Breno Mendes (Avante), candidato de Porto Velho, com uma postagem sobre o calendário do Auxílio Emergencial; Luiz Lima (PSL), do Rio de Janeiro, com um post apoiando Jair Bolsonaro e criticando o governador afastado do Rio de Janeiro Wilson Witzel (PSC-RJ); Capitão Assunção (Patriotas), candidato à Prefeitura de Vitória (ES), com um post alegando fraude na apuração das urnas nas eleições de 2018; Celso Russomano, de São Paulo, divulgando os melhores momentos do debate eleitoral na TV Band; Manuela D’Ávila (PCdoB), de Porto Alegre, questionando o uso da doação de R$7,5 milhões para teste de Covid pela primeira-dama, Michelle Bolsonaro; Capitão Alberto Neto (Republicanos), de Manaus, elogiando a sanção de Bolsonaro à Lei 1.095/2019 de proteção aos animais; Cezar Leite (PRTB), de Salvador, divulgando a cobertura do Jornal Foco do Brasil com destaque positivo para as ações de Bolsonaro; Bruno Engler (PRTB), de Belo Horizonte,  anunciando a prisão de aliados do atual governador do Pará, Hélder Barbalho, por corrupção em uma operação da PF, e associando Barbalho ao presidente Lula; e, por fim, Arthur do Val (Patriotas), conhecido também por seu canal no Youtube “Mamãe Falei”, de São Paulo, promovendo um post de sátira a seu adversário Guilherme Boulos.

 

GOIÂNIA

Nas eleições de Goiânia, foram observados 323 posts produzidos pelas páginas de 13 candidatos, que geraram 8.610 compartilhamentos. Os principais recursos utilizados nos posts foram fotos (61%), vídeos (35%), links (3%) e somente texto (1%). O post mais compartilhado entre os candidatos à prefeitura de Goiânia nessa semana foram as críticas de Talles Barreto (PSDB) ao atual governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), e ao atual prefeito da cidade Iris Rezende (MDB). Barreto ainda emplacou mais dois posts, com críticas à alternância de poder entre PT e MDB na cidade, o que chama de ‘velha política’, e às políticas municipais de saúde, educação e transporte. Contudo, foi o candidato do Solidariedade, Alysson Lima, quem dominou o ranking, com nove postagens, todas relacionadas a sua campanha, como as lives que acompanharam as carreatas do candidato pela cidade. Aparecem também no ranking Elias Vaz (PSB), defendendo a manutenção do valor de 600 reais do Auxílio Emergencial; Adriana Accorsi (PT), com duas lives, uma debatendo com profissionais da saúde os desafios e perspectivas para a área na cidade e outra com lideranças evangélicas; e o Major Araújo (PSL), com duas postagens se posicionando contra a ‘velha política’ e apoiando Bolsonaro.

 MANAUS

Em Manaus, foram observados 338 posts nas 11 páginas da amostra, que geraram 34.544 compartilhamentos. Os principais recursos utilizados nos posts foram fotos (57%), vídeos (39%), links (3%) e somente texto (1%). Entre os vinte posts mais compartilhados, despontou o deputado federal Capitão Alberto Neto (Republicanos), liderando o ranking com publicações de apoio à lei de proteção aos animais sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro. O candidato ainda emplacou mais quatro posts no ranking, um a partir da divulgação da medida provisória (MP 1006/20), que autorizou o aumento do limite de crédito a empréstimos consignados para aposentados e pensionistas do INSS, assinada pelo presidente; um segundo com o anúncio de Neto como um dos vice-líderes do governo Bolsonaro na Câmara dos Deputados; outro com uma live produzida por sua campanha; e outro com a reprodução de sua carreata..

O candidato Amazonino Mendes, do Podemos, dominou o ranking da capital amazonense, com onze postagens, a maioria delas de divulgação de sua campanha com seu slogan “o pai tá ON”, em alusão à frase de Neymar. Aparecem também no ranking Ricardo Nicolau (PSD), que critica o lockdown e o isolamento social decretados pelos atuais prefeito e governador, sem a realização de diagnóstico precoce da Covid-19; o candidato Chico Preto (DC), que emplacou a divulgação de duas lives de campanha; e o candidato do PT José Ricardo, que criticou a retirada de recursos da educação pelo governo federal, defendeu o Bolsa Família e o Auxílio Emergencial.

PORTO ALEGRE

Em Porto Alegre, foram observados 443 posts nas 13 páginas da amostra, que geraram 49.627 compartilhamentos. Os principais recursos utilizados nos posts foram fotos (66%), vídeos (30%), links (4%) e somente texto (1%). Em Porto Alegre predominam no ranking duas candidatas de esquerda: Fernanda Melchionna do PSOL, com onze publicações, e Manuela D’Ávila do PC do B, com nove. As duas candidatas têm em comum em suas publicações críticas ao presidente Jair Bolsonaro.

 

SALVADOR

Em Salvador, foram observados 255 posts nas nove páginas da amostra, que geraram 27.836 compartilhamentos. Os principais recursos utilizados nos posts foram fotos (49%), vídeos (47%), links (2%) e somente texto (2%). O ranking soteropolitano é dominado pelo candidato do PRTB Cezar Leite, que emplacou dezoito posts. Cezar Leite, em suas postagens, manifestou seu alinhamento com o presidente Jair Bolsonaro e a direita conservadora, além de divulgar suas carreatas e entrevistas. A candidata Major Denice (PT) e o candidato Bruno Reis (DEM) completam o ranking, cada um com uma publicação sobre suas campanhas eleitorais.

RIO DE JANEIRO

No Rio de Janeiro foram observados 410 posts nas 14 páginas da amostra, que geraram 65.476 compartilhamentos. Os principais recursos utilizados nos posts foram fotos (52%), vídeos (32%), somente texto (5%) e links (4%).

O destaque no ranking carioca é do candidato à reeleição Marcelo Crivella (Republicanos) com metade do total de posts. A campanha de Crivella na rede apresenta forte apelo a sua ligação com Bolsonaro, com o uso da hashtag #BolsoCriva10. Além disso, Crivella também faz menções a Deus e critica uma possível volta do pedágio na Linha Amarela.

A candidata Benedita da Silva (PT) se sobressai nas redes com cinco postagens, a maioria destacando seu papel na política como mulher negra da periferia.

Luiz Lima, candidato do PSL, aparece com três postagens no ranking, divulgando sua campanha e seu apoio ao governo Bolsonaro, do qual Lima se tornou um dos vice-líderes na Câmara dos Deputados.

Por fim, Eduardo Paes (DEM) aparece no ranking com duas postagens, ambas relacionadas as suas propostas para a cidade.

SÃO PAULO

Em São Paulo, foram observados 705 posts nas 14 páginas da amostra, que geraram 201.620 compartilhamentos. Os principais recursos utilizados nos posts foram fotos (53%), vídeos (36%), links (9%) e somente texto (2%).

O ranking paulistano é dominado pelo candidato do PSOL, Guilherme Boulos, que ocupa dezesseis posições entre as vinte, nove delas entre as dez primeiras. Os posts de Boulos focam principalmente em críticas a Bolsonaro, Celso Russomano e governo federal.

O ranking apresenta também duas postagens de Arthur do Val (Patriota), uma satirizando Boulos e outra de divulgação de sua candidatura; uma postagem de Celso Russomanno (Republicanos) divulgando o debate na Band, e outra de Joice Hasselmann (PSL) defendendo a Operação Lava Jato.

Você pode baixar nosso relatório  completo, clicando aqui.

Apoie o Manchetômetro

Criado em 2014, o Manchetômetro (IESP-UERJ) é o único site de monitoramento contínuo da grande mídia brasileira. As pesquisas do Manchetômetro são realizadas por uma equipe com alto grau de treinamento acadêmico e profissional.

Para cumprirmos nossa missão, é fundamental que continuemos funcionando com autonomia e independência. Daí procurarmos fontes coletivas de financiamento.

Conheça mais o projeto e colabore: https://benfeitoria.com/manchetometro

Compartilhe nossas postagens e o link da campanha nas suas redes sociais.

Seu apoio conta muito!

Publicação anterior

14/10/2020 - Por Natasha Bachini, Eduardo Barbabela, Douglas Moura, Keila Rosa, Andressa Liegi Costa, Lucas Loureiro, Mariana Soares, Bruna Medina, Ana Beatriz Getirana, Matheus Ribeiro, Robson Nunes, Victor Nobre e João Feres ...
Próxima publicação

Por Natasha Bachini, Eduardo Barbabela, Douglas Moura, Keila Rosa, Andressa Liegi Costa, Lucas Loureiro, Mariana Soares, Bruna Medina, Ana Beatriz Getirana, Matheus Ribeiro, Robson Nunes, Victor Nobre e João Feres Jr.
23/10/2020 - Entre os dias 28 de setembro e 4 de outubro das 719 páginas analisadas, 641 delas publicaram algum tipo de conteúdo durante o período analisado. No total da amostra da ...