De 19 a 25 de outubro de 2020
De 19 a 25 de outubro de 2020

Por Natasha Bachini, Eduardo Barbabela, Douglas Moura, Keila Rosa, Andressa Liegi Costa, Lucas Loureiro, Mariana Soares, Bruna Medina, Ana Beatriz Getirana, Matheus Ribeiro, Robson Nunes, Victor Nobre e João Feres Jr
05/11/2020 -

Entre os dias 19 e 25 de outubro, das 719 páginas analisadas, 623 publicaram algum conteúdo. No total da amostra semanal foram verificadas 17.905 publicações. Dentre elas, 7.759 (43%) fotos, 5.588 (31%) links, 4.333 (24%) vídeos e 225 (1%) status – ferramenta de compartilhamento de humor, sentimentos, pensamento ou atividade.

Esta semana os destaques novamente foram a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que emplacaram cada um sete publicações no ranking. Por sua vez, André Janones (AVANTE-MG) voltou a figurar em nosso ranking semanal com cinco postagens, todas entre as dez mais compartilhadas.

A postagem com mais compartilhamentos desta semana foi novamente de Zambelli que publicou um vídeo da entrevista do neurocirurgião Paulo Porto ao programa Pânico da Jovem Pan a respeito da eficácia da vacina da Covid-19. O médico afirma que a doença é recente e não se pode ter uma vacina eficaz pronta em tão pouco tempo e que a vacina da China tem 5% de chances de efeitos colaterais e coloca em risco a população brasileira. O médico ainda acusa a China de ter provocado a pandemia, afirmando que existem dados de que a China exportou mais EPI (equipamentos de produção individual) do que “a agricultura inteira brasileira”.

Ainda sobre a vacina, a deputada publicou um vídeo do Presidente falando à imprensa que não iria comprar a vacina chinesa, pois não existiria comprovação cientifica sobre sua eficácia. Bolsonaro ainda afirma que a compra de vacinas é um jogo político do governador de São Paulo, João Dória (PSDB), para reaver a sua popularidade, já que teria a perdido pelas ações durante a pandemia. O presidente ainda diz que não tem conversa com João Doria, pois o mesmo usou seu nome nas eleições e após ser eleito começou a atacá-lo, visando desgastá-lo para futuras eleições.

Os ataques a Dória continuam por parte da deputada Carla Zambelli e do próprio Bolsonaro que republicaram o mesmo vídeo do presidente sobre o governador de São Paulo em seus posts. Em vídeo, o presidente fala que Dória aumentou impostos durante a pandemia e que “essa foi a sua contribuição para ajudar a população”. Questionam o presidente se a vacina será obrigatória e ele responde, que a decisão é do Ministério da Saúde e o ministro já havia dito que não, porém garante que a vacina só seria distribuída à população brasileira caso seja aprovada pelo ministério da Saúde e pela ANVISA. Além disso, precisaria ter comprovação cientifica e que, antes de comprovada, o país que a produziu precisaria vacinar em massa sua população. Bolsonaro ainda aproveita para criticar Dória por declarar que a vacinação contra a Covid-19 será obrigatória para a população de São Paulo, causando terror e pânico.

Bolsonaro também emplacou em nosso ranking uma postagem com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, diagnosticado com a Covid-19. No vídeo, o presidente pergunta sobre o tratamento e o ministro responde que estava tomando Azitromicina, Hidroxicloroquina e Anita, medicações defendidas pelo presidente.

Para além do assunto de pandemia e auxílio emergencial, Bolsonaro publicou uma imagem mostrando uma mulher de máscara, dentro de uma igreja pegando fogo. Na legenda, ele diz que em seu discurso na ONU denunciou a existência da “cristofobia” e comenta sobre igrejas incendiadas na capital do Chile por grupos de “esquerda radical”.

 

Por fim, tivemos o retorno de André Janones ao nosso ranking, comentando a votação da MP 1000 e a manutenção do valor do auxílio emergencial em 600 reais. Em um de seus vídeos, Janones novamente garante que a grande maioria dos deputados quer o auxílio em 600 reais, mas alguns não querem pautar a MP porque votariam contra a volta do auxílio a 600 reais e isso os prejudicaria com o eleitorado.

Conclusões

Dando continuidade à tendência verificada nos últimos boletins, o núcleo bolsonarista continua a dominar a narrativa no Facebook. Nesta semana os ataques foram direcionados principalmente à vacina chinesa e ao governador de São Paulo, João Doria. Além disso, Bolsonaro aproveitou para defender a não obrigatoriedade da vacinação para a população. Nesta semana também tivemos um fator novo: a página do G1 foi líder nos engajamentos na rede, mesmo sem postagens entre as mais compartilhadas. E também Guilherme Boulos, que tem liderado nosso ranking eleitoral, finalmente surgiu no ranking de engajamento. Será que finalmente a esquerda descobriu como atuar no mundo virtual?

Apoie o Manchetômetro

Criado em 2014, o Manchetômetro (IESP-UERJ) é o único site de monitoramento contínuo da grande mídia brasileira. As pesquisas do Manchetômetro são realizadas por uma equipe com alto grau de treinamento acadêmico e profissional.

Para cumprirmos nossa missão, é fundamental que continuemos funcionando com autonomia e independência. Daí procurarmos fontes coletivas de financiamento.

Conheça mais o projeto e colabore: https://benfeitoria.com/manchetometro

Compartilhe nossas postagens e o link da campanha nas suas redes sociais.

Seu apoio conta muito!

Publicação anterior

Por Keila Rosa, Andressa Liegi, Robson Nunes, Natasha Bachini, Eduardo Barbabela e João Feres Júnior
03/11/2020 - Chegamos à terceira semana das cam­panhas eleitorais para as eleições muni­­­­ci­pais de 2020. A equipe do Manchetômetro te­m monitorado as campanhas no Face­book dos candidatos às prefeituras das ca­pi­­tais brasileiras. ...
Próxima publicação

Por Keila Rosa, Andressa Liegi, Robson Nunes, Natasha Bachini, Eduardo Barbabela e João Feres Júnior
09/11/2020 - De 19 a 25 de outubro, a quarta semana de campanha eleitoral, as 319 pá­­­ginas monitoradas pelo Manchetômetro dos candidatos e can­di­datas às prefeituras das 26 capitais bra­si­lei­ras publicaram 8.125 ...