M Facebook – Especial Eleições n°4
M Facebook – Especial Eleições n°4

Por Keila Rosa, Andressa Liegi, Robson Nunes, Natasha Bachini, Eduardo Barbabela e João Feres Júnior
09/11/2020 -

De 19 a 25 de outubro, a quarta semana de campanha eleitoral, as 319 pá­­­ginas monitoradas pelo Manchetômetro dos candidatos e can­di­datas às prefeituras das 26 capitais bra­si­lei­ras publicaram 8.125 posts, que pro­vo­ca­ram 595.019 compartilhamentos, 503.648 comen­tários e 4.452.718 reações (so­­mató­rio das ações dos botões: curtir, ado­ro, co­ra­­gem, riso, surpresa, tristeza e ira). Os re­cur­sos utilizados nos posts foram fo­tos (55%), vídeos (40%), links (4%) e so­mente tex­to (2%).  Além do ran­king geral, apre­sen­ta­remos em des­taque os dados de seis ca­pi­tais: 1) São Pau­lo, 2) Rio de Janeiro, 3) Rio Bran­co, 4) Maceió, 5) Campo Grande e 6) Flo­rianópolis.

No ranking das 20 postagens mais compar­ti­­lha­das da semana, a página Guilherme Bou­­los 50 (PSOL-SP) foi responsável por 50% das entradas. Marcelo Crivella (REPU­BLI­­CANOS-RJ) obteve três posições,  Manu­e­la d’Ávila (PCdoB-RS) apareceu em duas e  Bre­­no Mendes (AVANTE-RO), Fernanda Mel­­chionna (PSOL-RS), Bruno Engler (PRTB-MG), Arthur do Val (PATRIOTAS-SP) e Gus­ta­vo Gayer (DC-GO) dividiram as demais po­sições com um post cada.

Gustavo Gayer (DC-GO) foi autor do post que conquistou o primeiro lugar no ranking, com 6.975 compartilhamentos. O can­didato do partido Democracia Cristã à pre­feitura de Goiânia fez repercurtir, com algu­mas mon­­tagens, um vídeo do debate pro­mov­i­do pelo canal TV Brasil Central, filia­da à TV Cul­tura. No material, Ga­yer responde às ques­tões criticando os adversários de par­ti­dos de esquerda, caracterizando-os como “re­sul­tado de uma dou­trinação promovida pe­la educação no Bra­sil” e fruto de “uma i­d­eo­logia que fuzila pes­­soas no paredão”. O can­didato se a­­pó­ia na imagem de Jair Bol­so­naro e se diz li­beral, defendendo a ideia de um Estado mí­nimo. Além disso, Gayer faz re­fe­rên­cia à hidroxocloroquina como re­mé­­dio eficaz no combate à Covid-1 e alia-se à postura de presidente ao atacar também o STF, gover­nadores e prefeitos pelas ações de combate à pandemia.

Guilherme Boulos, candidato à prefeitura de São Paulo, segue muito ativo na rede e tem se concentrado em divulgar suas pro­postas e suas atividades de campanha, além de di­fun­dir conteúdo da imprensa tra­dicional, co­mo: uma entrevista ao Datena (TV Ban­dei­rantes); matérias da revista Carta Ca­pi­tal, do portal G1 com o resul­tado da pes­qui­sa do DataFolha; do si­te 247, que traz a notí­ci­a de que ele é o li­der de compartilha­men­tos no Facebook; e do jornal Folha de SP, em que o candidato não teria declarado à jus­tiça eleitoral o saldo de sua conta, segun­do ele, R$579 como parte de seu patri­mônio. Já Marcelo Crivella (REPUBLICANOS-RJ), que tenta a reeleição no Rio, destacou-se em um post no qual ataca seu con­corrente, Eduardo Pa­es, após a justiça bloquear seus bens.

Outras páginas que tiverma alta reper­curs­são no período foram as de Manuela d´Á­v­i­la (PCdoB-RS), que se aproveitou do es­pa­ço para enal­tecer a Bolívia pelo resultado das eleições no país; Breno Men­des (AVAN­TE-RO), que fez uma live esclarecendo as fake­news sobre sua cam­­panha elei­toral; Ar­thur do Val (PATRI­O­TA-SP), que publicou uma imagem produ­zida do candidato com ou­tras figuras pú­bli­cas caracterizadas co­mo integrantes do game Among Us (multi­player online), con­vi­dando os usuá­rios para assis­tir o jogo; Fer­nanda Melchi­onna (PSOL-RS), que postou uma imagem edi­tada contendo du­as no­­tí­cias sobre compra de vacina e fez crí­ticas ao presidente Jair Bol­­sonaro com relação à gestão da pan­demia; e, por último, Bruno Engler (PRTB-BH), que repro­duziu um grá­fico no qual en­contra-se em 2º lugar em um ran­king de “ci­ta­­­ções na internet”, mas sem in­formar a fon­­­te de dados. Na peça ele ain­da aparece em foto ao lado do pre­sidente Bolsonaro.

SÃO PAULO

Na disputa pela capital paulista foram ob­ser­­vados 771 posts pro­duzidos pelas pá­ginas de 14 can­didatos[1]. Em média, foram pro­duzidos 110 posts por dia, que no to­tal geraram 182.343 compartilhamentos, 180.908 co­men­­tários e 1.739.763 reações. Os prin­ci­pais recursos utilizados nos posts fo­ram fo­tos (46%), vídeos (43%), links (8%) e so­men­te texto (3%).

Engajamento aqui representa a soma de todas as interações na página (comentários, compartilhamentos e reações)

No ranking dos 10 posts mais compartilha­dos dos candida­tos à prefeitura de São Pau­lo, a página de Guilherme Bou­los (PSOL) apare­ce em nove posições. Seus ad­ver­sários polí­ti­cos, que lideram as pes­qui­sas de intenção de voto, Bruno Covas (PS­DB) e Celso Russo­man­no (REPU­BLI­CA­NOS), em primeiro e segun­do lugar res­pec­ti­va­men­te, promo­vem pouca interação na rede se compara­dos a seus oponentes.

RIO DE JANEIRO

No pleito do Rio de Janeiro foram ob­ser­va­dos 478 posts produzidos pelas pági­nas de 13 candidatos. Em média, foram pro­du­zidos 68 posts por dia que no total ge­ra­ram 67.364 compartilhamentos, 51.864 co­men­tá­rios e 349.802 reações. Os princi­pais re­cur­sos utilizados nos posts foram fo­tos (52%), vídeos (39%), links (7%) e somen­te tex­to (2%).

Nesta capital, o candidato Marcelo Crivella (RE­­­­PU­­­BLI­­CANOS), segundo colocado nas pes­­­quisas de intenção de voto, ocupou so­zinho as 10 posições do nosso ranking dos posts mais compartilhados. O con­teúdo pro­­duzido se concentra em críticas à gestão de Eduardo Paes (DEM), seu principal  concorrente, e em alguns fei­tos de sua gestão, marcadamente no que diz res­peito ao pedágio na linha a­ma­rela. Além dis­so, em uma live, Crivella discute so­bre es­tas questões com alguns depu­tados esta­du­ais que apóiam sua cam­panha, vincula sua ima­gem da o atual Presidente da Re­pú­bli­ca, Ja­ir Bolso­naro, e a fé da comunidade cris­tã. Apesar de E­duardo Paes, líder nas pes­quisas de intenção de voto, postar mais do que  Crivella, suas publicações engajam me­nos interações que as do seu adversário. En­quanto os posts de Crivella rendem cerca de 8 mil interações, os de Paes chegam somente a 1.419.


RIO BRANCO

Na capital do Acre foram produzidos 188 posts pelas páginas de seis can­di­da­tos à pre­feitura. Em média, observamos 26,86 posts por dia, que geraram 4.711 com­par­tilhamentos, 3.728 co­men­tá­rios e 27.527 rea­ções. Os principais re­cur­sos uti­li­zados nos posts foram fotos (68%), vídeos (29%), links (2%) e somente tex­to (2%).

Quatro candidatos ocuparam as 10 po­si­ções do ranking dos posts mais com­par­ti­lha­dos. A página Minoru Kinpara 45 (PSDB) foi quem produziu o post com mais com­par­tilhamentos. Este re­pro­du­ziu o re­sul­tado da pequisa que mostra o can­­didato como preferido da maioria dos e­le­i­tores até o momento. Nos demais posts, o can­didato propagou a ideia de ser o “novo” no­me para a política e centra sua narrativa em seus percurso e ex­pe­ri­ên­­­cia, que em sua visão, o capa­ci­tam para a gestão da ci­­dade, com foco prin­ci­pal­men­te nas ques­­tões da educação.

A candidata à reeleição Socorro Neri (PSB) aparece em duas po­si­ções do nosso ran­­king com vídeos do seu pro­grama e­lei­­toral nos quais mostra as re­a­­­l­i­za­ções de sua gestão, como os in­ves­ti­men­tos na pa­­vi­­mentação de ruas e na ilumi­na­ção pú­­bli­ca em aveni­das, praças e quadras es­­portivas. Outro can­didato que con­quis­tou um lu­gar no ran­king da se­ma­na foi Da­niel Zen (PT) a partir de uma li­ve  em que era en­tre­vistado por jornalistas de vá­­­ri­as cidades e discutia questões que abran­giam a ges­tão de Jorge Vi­a­na (PT), as posições de es­­pectro político dos de­mais candidatos, pro­­jetos culturais, po­lí­ti­cas de alianças, saú­­de/pandemia, de­si­gual­dade social, dis­­­cur­so de ódio, pa­pel dos meios de co­mu­­ni­ca­ção, entre ou­tros te­mas de inte­res­se pú­bli­co. Roberto Duar­te (MDB) tam­bém alcançou o ran­king ao pos­tar vídeo em que desmoraliza seus a­d­ver­sários po­lí­ti­cos, Neri e Minoru, re­­la­cio­nan­do-os ao PT, e afirmando que eles são opositores do pre­si­den­te Jair Bol­so­­naro.

MACEIÓ

Em relação aos candidatos da capital de A­l­agoas, fo­ram observados 132 posts pro­­­du­­zidos pe­las páginas de nove can­di­da­­tos. Em média fo­ram produzidos 18,86 posts por dia que no total geraram 1.354 com­­partilhamentos, 1.375 comentários e 12.227 reações. Os prin­cipais recursos u­ti­­lizados nos posts foram fotos (55%), ví­de­os (42%) e links (2%).

Nesta capital, das nove páginas moni­to­ra­das, somente três apareceram nas 10 po­­si­ções do ranking dos posts mais com­parti­lha­dos: Davi Davino Filho (PP), Josan Leite (PA­TRI­OTA) e Alfredo Gaspar (MDB). Nas pesquisas de intenção de voto Gas­tar e João Henrique (PSB), ou JHC, como é co­nhecido, disputam o pri­meiro lugar, se­gui­­dos de Davi Filho. JHC, po­rém, não ob­te­­ve ne­nhuma posição en­tre os mais com­par­ti­lhados.

Davi Filho, por sua vez, produziu o post mais compar­tilhado e obteve ainda mais um post no ranking. Suas postagens, to­das com vídeo, usaram como estratégia de co­mu­nicação o ataque aos adver­sá­rios e também apresentar promessas de inves­ti­men­tos no serviço público.

Josan, por sua vez, apos­tou na “mu­dan­ça” como mote da sua propa­gan­da. O can­didato fez promessas de investi­men­to em mobili­da­de urbana e de­fen­der o “po­vo”. Alfredo Gaspar (MDB) con­quis­tou 50% das posições no ranking. Al­ter­nan­do en­tre vídeos e fotos, o candi­da­to faz uma cam­panha mais popular, se a­pre­sen­­tando sempre entre as pessoas da co­mu­­ni­dade e debatendo com elas sobre as ne­­­ces­sidades do bairro em que moram.

CAMPO GRANDE

Ao longo desta semana, fo­ram obser­va­dos 374 posts nas páginas dos 14 can­di­da­tos à prefeitura de Campo Gran­de. Em mé­­dia, foram produzidos 53,43 posts por dia que, no total, geraram 13.390 compar­ti­lha­men­tos, 11.551 co­men­­tários e 68.912 rea­­ções. Os principais re­cursos utilizados nos posts foram fotos (57%), vídeos (38%), links (3%) e somente tex­to (2%).

Nesta capital, apenas um can­didato ocu­pa as dez primeiras po­si­ções do ranking dos posts mais compar­ti­lhados. Mar­qui­nhos Trad (PSD), o atual pre­­feito, é o líder nas pesquisas de inten­ção de voto e no Fa­ce­book. O candidato usa a rede para fa­zer propa­gan­­da eleitoral num clima amis­toso, com um mote de comunicação foca­do em “va­mos continuar, avançar, fazer mais pela ci­da­de” pautado na sua atual ges­tão.

O post mais compartilhado foi uma pe­ça de campanha anunciando que Trad tem “55 metas para uma Campo Gran­de cada dia melhor”, sendo 55 tam­bém o número do candidato na urna. Em outro post, Mar­­quinhos Trad ressalta a par­ti­cipação da mulher em posições de des­taque em seu governo, apesar de utilizar na pos­tagem uma foto de várias mulheres ves­tidas com um a­ven­tal. Em ou­tro post, o can­didato aparece com um cer­­ti­ficado de TREE CITIES, recebido em 2019 da FAO (Or­ganização das Nações Uni­­das para a Ali­mentação e Agricultura).

 

FLORIANÓPOLIS

Na disputa pela capital de Santa Catarina, fo­­­ram ob­ser­vados 171 posts nas pá­gi­nas dos seus nove candidatos. Em mé­dia, fo­ram produzidos 24,43 posts por dia, que ge­raram 6.382 comparti­lha­mentos, 7.728 co­men­tários e 63.457 rea­ções.

Em Florianópolis, somente dois candi­da­tos ocuparam as dez posições do ranking de posts mais compartilhados. São eles Gean Loureiro (DEM) e Alex Brasil (PRTB). O post de maior relevância é de autoria do candidato Gean Lou­reiro, atual pre­fei­to e líder nas pesquisas de intenção de vo­­to, que informa sobre a inclusão de uma emenda da Pre­fei­tura no or­ça­mento para 2021 com a ver­ba necessária pa­ra adquirir a vacina para a Covid-19. Em uma das postagens, in­clu­sive, Loureiro afirma que está se recu­­pe­rando bem da saú­de, após ser inter­nado vítima da Covid-19. Nosso demais posts, Lou­reiro trata de ações da atual ges­tão.

O outro candidato que destacou no Fa­ce­book durante o período foi Alex Brasil (PR­TB), que não aparece entre os fa­vo­ri­tos na pesquisa de intenção de vo­to. Com pos­tagens de tom pro­­vocador e crítico, Bra­sil criticou insti­tui­ções e figuras pú­bli­cas como a OMS, o go­ver­nador e o a­tu­al pre­feito, por se­rem favoráveis à va­cina chi­­nesa e ao cha­ma­do “lockdown” pa­ra o com­­bate à pan­de­mia, manifes­tan­do seu a­linha­mento à gestão de Jair Bol­so­naro.


CONCLUSÕES

Nesta semana, os rankings foram dominados por candidatos à reeleição, que utilizaram o Fa­cebook para defender suas gestões. Observamos novamente grande volume de referências a Jair Bolsonaro, com clara tentativa de se associar suas imagens ao do presidente no ima­gi­ná­rio popular. Seguimos acompanhando as campanhas digitais e verificando quais estra­té­gias vem se mostrando mais eficientes para conquistar eleitores.

Para baixar nosso relatório, clique aqui.

[1] Filipe Tomazelli Sabará do partido NOVO teve a sua candidatura indeferida pelo TSE, divulgada em 25/10/2020. Situação disponível em: http://divulgacandcontas.tse.jus.br/divulga/#/candidato/2020/2030402020/71072/250000693062

Apoie o Manchetômetro

Criado em 2014, o Manchetômetro (IESP-UERJ) é o único site de monitoramento contínuo da grande mídia brasileira. As pesquisas do Manchetômetro são realizadas por uma equipe com alto grau de treinamento acadêmico e profissional.

Para cumprirmos nossa missão, é fundamental que continuemos funcionando com autonomia e independência. Daí procurarmos fontes coletivas de financiamento.

Conheça mais o projeto e colabore: https://benfeitoria.com/manchetometro

Compartilhe nossas postagens e o link da campanha nas suas redes sociais.

Seu apoio conta muito!

Publicação anterior

Por Natasha Bachini, Eduardo Barbabela, Douglas Moura, Keila Rosa, Andressa Liegi Costa, Lucas Loureiro, Mariana Soares, Bruna Medina, Ana Beatriz Getirana, Matheus Ribeiro, Robson Nunes, Victor Nobre e João Feres Jr
05/11/2020 - Entre os dias 19 e 25 de outubro, das 719 páginas analisadas, 623 publicaram algum conteúdo. No total da amostra semanal foram verificadas 17.905 publicações. Dentre elas, 7.759 (43%) fotos, ...
Próxima publicação

Por Keila Rosa, Andressa Liegi, Robson Nunes, Natasha Bachini, Eduardo Barbabela e João Feres Júnior
11/11/2020 - Faltando menos de duas semanas para as elei­­ções municipais de 2020, chegamos à quin­ta semana do período eleitoral. Com a pro­ximidade do primeiro turno da eleição e a divulgação de ...