M Facebook – Especial Eleições n° 5
M Facebook – Especial Eleições n° 5

Por Keila Rosa, Andressa Liegi, Robson Nunes, Natasha Bachini, Eduardo Barbabela e João Feres Júnior
11/11/2020 -

Faltando menos de duas semanas para as elei­­ções municipais de 2020, chegamos à quin­ta semana do período eleitoral. Com a pro­ximidade do primeiro turno da eleição e a divulgação de novas pesquisas de in­ten­ção de votos, a disputa começa a se acirrar no Facebook.  Nessa semana, destacaram-se dois temas na rede. Em espectros dis­tin­tos, geraram oposição, por parte de can­di­da­tos da esquerda a proposta de Bolsonaro de privatização de unidades do Sistema Ú­ni­co de Saúde[1] (SUS)  e, por parte de can­di­da­tos da direita (centralmente setores bol­so­­naristas) a ADI 5668, apresentada pelo PSOL, a ser julgada no Supremo Tribunal Fe­­deral (STF), em 11 de novembro, que visa coi­bir discriminações por gênero nas es­co­las[2] .

O relatório dessa semana compreende o pe­­­ríodo entre 26 de outubro a 1º de no­vem­bro de 2020. Além de nossa amostra ge­ral se­manal, com os candidatos das 26 capitais bra­sileiras, esta semana iremos também ob­servar a disputa eleitoral em seis cidades es­pecíficas: Rio de Janeiro, São Paulo, Be­lém, João Pessoa, Macapá e São Luís.

Ne­ssa semana foram observadas 8.906 pu­blicações nas 319 páginas da amostra geral, que geraram 667.146 compartilhamentos, 550.988 comentários e 4.787.916 reações. Os principais recursos utilizados nos posts fo­­ram fotos (54%), vídeos (42%), links (3%) e somente texto (1%).

Dentre os 20 posts mais compartilhados na se­­mana, Arthur do Val (PATRI/SP) emplaca na liderança com uma publicação em que cri­­tica a oponente Joice Hasselmann (PSL/SP) pelo uso de recursos do Fundo E­lei­toral. O candidato também aparece na 4ª po­­sição, com um vídeo de entrevista ao SBT, em que critica a emissora por não ha­ver debate entre os candidatos. Na 2ª po­si­ção e com mais seis posts no ranking, apa­re­ce Guilherme Boulos (PSOL/SP). O can­di­da­to denuncia fake news divulgadas sobre si e seu partido, além de em tom mais infor­mal, e mesmo humorístico, divulgar um ví­deo com rimas criticando Russomanno, seu pro­grama “Fala na Lata”, que consiste em per­guntas a pessoas na rua sobre ele e suas res­postas aos comentários negativos, e me­mes que brincam com seu nome e a palavra “bo­los”.

A novidade desta semana foi Ju­lia­na Brizola (PDT/RS) que aparece com qua­tro posts no ranking, com uma citação de seu avô, Leonel Brizola, a favor do SUS e da va­cinação, criticando a privatização de uni­d­ades do SUS e a irresponsabilidade econô­mi­ca. Marcelo Crivella (Republicanos/RJ) a­pa­rece com três postagens, divulgando o re­gistro de sua candidatura pelo TRE, em uma foto tomando café da manhã com Bol­so­naro e em um vídeo com o presidente a­poi­ando sua campanha. Manuela D´Ávila (PCdoB/RS) aparece com duas publicações, am­bas em defesa do SUS e comemorando a revogação da medida de privatização de u­nidades do SUS por Bolsonaro. Por fim, Ca­pitão Wagner (PROS/CE) aparece com uma publicação se defendendo da pro­pa­gan­da eleitoral de José Sarto[3] (PDT/CE) que a­­cusava Wagner de haver participado no mo­tim da Polícia Militar este ano. Por fim, Jil­mar Tatto (PT/SP) aparece com um post de homenagem à Lula no aniversário do ex-Pre­sidente.


SÃO PAULO

Na capital paulista foram observadas 850 pu­bli­ca­ções nas 14 páginas da amostra, que ge­­­raram 209.563 compartilhamentos, 196.925 comentários e 1.989.722 reações. Os principais recursos utilizados nos posts fo­­ram fotos (50%), vídeos (43%), links (6%) e somente texto (1%).

Dentre os 10 posts mais compartilhados, Ar­thur do Val (PATRI) emplacou a primeira a terceira posição, com um vídeo em debate com Joice Hasselmann (PSL) a criticando por utilizar recursos do Fundão, e outro de en­trevista ao SBT em que critica a emissora por não realizar debates entre os can­di­da­tos no primeiro turno das eleições. Como já te­mos observados nas últimas semanas, Gui­lherme Boulos (PSOL) domina o ranking com sete publicações. Primeiramente, o can­­didato divulga seu programa “Fala na La­ta” em que pessoas são entrevistadas na rua acerca de sua opinião sobre o can­di­da­to, o qual ouve tudo de longe e encontra com os eleitores para rebater os co­men­tá­ri­os negativos. Aparecem também duas pu­bli­cações denunciando fake news, uma di­vul­gada pela rede bolsonarista alegando que Boulos teria uma campanha mais cara do que a de Jair Bolsonaro em 2018, e outra com­partilhando uma nota do PSOL em res­pos­ta às fake news divulgadas por Sikera Jr. de que o partido tentaria obrigar a “ideo­lo­gia de gênero” nas escolas e de que seriam um “bando de pedófilos”. Em outros posts, se posiciona contra a privatização de uni­da­des de saúde do SUS, e divulga um vídeo de cam­­panha com rimas criticando o opo­nen­te Celso Russomanno (Republicanos).

Por fim, Boulos também publicou dois me­mes, os dois fazendo humor com seu nome, com as frases “o boulos tá crescendo” e “mas­­sa de boulos, quanto mais bate, mais cres­ce”. Por fim, Jilmar Tatto (PT) aparece com um ví­deo de homenagem ao ex-Pre­si­den­te Lula por seu aniversário.

RIO DE JANEIRO

No Rio de Janeiro, foram observadas 606 pu­­bli­­ca­ções nas 13 páginas da amostra, que ge­raram 78.956 compartilhamentos, 66.262 co­men­tários e 436.996 reações. Os prin­ci­pa­is recursos utilizados nos posts foram fo­tos (50%), vídeos (42%), links (5%) e so­men­te texto (3%).

Dentre os 10 posts mais compartilhados, to­dos são de Marcelo Crivella (Republicanos). Em suas publicações divulga sua cam­panha, e, como de costume, mostra sua li­ga­ção com Bolsonaro, com uma foto to­man­do café da manhã com ele e em um ví­deo junto ao presidente que apoia e pede vo­tos para Crivella, divulga o registro de sua candidatura pelo TRE, e se apresenta co­mo o candidato com maturidade para go­ver­nar com responsabilidade. O candidato tam­bém compartilha um vídeo com um de­ba­te, realizado na Rádio Melodia, sobre o pa­pel de evangélicos, em que o pastor Pe­drão (do Canal Pense, no YouTube) defende Cri­vella pela construção do Hospital de Cam­panha Riocentro e por não haver de­nún­cias de corrupção em seu governo. Uti­li­za-se da temática da corrupção também pa­ra atacar seu oponente, Eduardo Paes (DEM), a quem relaciona com desvios em o­bras públicas em seu governo. Crivella tam­bém ataca o PSOL, com críticas por o par­ti­do ter levado o assunto que chama de “i­de­o­logia de gênero” nas escolas ao STF. Além dis­so, em uma aparente tentativa de se a­pro­ximar e aumentar sua visibilidade entre o eleitorado bolsonarista na rede, faz uma li­ve em que conversa com a Deputada Fe­de­ral Carla Zambelli (PSL).

BELÉM

Na capital paraense foram observadas 286 publicações nas 9 páginas da a­mos­tra, que geraram 22.167 compartilha­men­tos, 13.547 comentários e 90.649 reações. Os principais recursos utilizados nos posts foram vídeos (51%), fotos (46%), so­men­te texto (2%) e links (1%).

Dentre os 10 posts mais compartilhados, ve­mos um ranking dominado pelos can­di­datos Vavá Martins (Republicanos) com cin­co publicações, e Delegado Federal E­gu­chi (PATRI) com quatro. Vavá, que divi­de sua foto de perfil com a imagem de Bol­sonaro, além de publicar um vídeo de cam­panha e uma foto em que se afirma co­mo Ficha Limpa, utiliza-se muito de ví­de­os em que fala com seus seguidores. Nes­ses, pede apoio dos seguidores para di­vulgar sua campanha nas redes sociais, uma vez que não tem tempo de televisão, pro­­mete resolver o problema do ar con­di­cionado nos ônibus da capital em cem di­as, se eleito, e critica o que se refere co­mo um pedido de “implementação de ide­o­logia de gênero nas escolas” pelo  PSOL no STF, o que chama de “ideologia es­­querdista que visa destruir as famílias”. Egu­chi faz uma live em que debate suas pro­postas com diversos candidatos a ve­re­ador na cidade, além de divulgar sua cam­panha e propostas para áreas como saú­de e saneamento básico. A marca da cam­panha do candidato, que aparece em to­dos seus vídeos, é seu lema de que para a transformação da cidade é preciso pri­mei­ro acabar com a corrupção. Por fim, Thi­ago Araújo (CIDADANIA) aparece com um post em que apresenta propostas pa­ra áreas como mobilidade urbana e sa­ne­a­­mento básico em entrevista à TV Record.


JOÃO PESSOA

Na capital da Paraíba foram observadas 363 publicações nas 10 páginas da amos­tra, que geraram 7.668 compartilhamen­tos, 8.095 comentários e 57.797 reações. Os principais recursos utilizados nos posts foram fotos (56%), vídeos (42%) e so­­mente texto (2%).

Dentre os 10 posts mais compartilhados na semana, a liderança fica com Cícero Lu­­cena (PP) que divulga o vídeo do hit, em ritmo funk, de sua campanha. Entre­tan­­to, quem domina o ranking é Ricardo Cou­tinho (PSB) com oito posts. O can­di­da­to divulga uma entrevista completa à Rá­dio Arapuan em que debate suas pro­pos­tas, um vídeo em defesa do SUS e con­tra a privatização de suas unidades, pede que os eleitores se posicionem politi­ca­men­te nas eleições para evitar a neu­tra­li­da­de observada nas eleições de 2018 de­vi­do à polarização, e realiza duas lives, uma falando sobre propostas e sobre seu go­verno quando foi prefeito da cidade e outra com uma plenária sobre a cultura re­a­lizada no Centro Histórico da cidade. Além disso, destaca-se a relação do can­di­­dato com Lula, com publicação de um ví­­deo do ex-Presidente apoiando sua can­di­­­datura, uma foto com ele em home­na­gem a seu aniversário e a divulgação de uma live a ocorrer com Lula. Na capital, há um candidato próprio pelo PT, Anísio Ma­ia, escolhido pelo PT municipal para con­­­correr nas eleições, entretanto o PT Na­­­cional apoia a candidatura de Ricardo Cou­­tinho, o que gerou uma briga ju­di­cial[4]. Por fim, Wallber Virgolino (PATRI) a­par­e­ce com um post no ranking, uma ima­gem de divulgação de suas pro­pos­tas nas á­reas de saneamento básico, sa­ú­de e mo­­bi­lidade urbana.

MACAPÁ

Em Macapá foram observadas 261 publi­ca­ções nas 9 páginas da amostra, que ge­ra­ram 18.557 compartilhamentos, 14.190 comentários e 54.316 reações. Os pri­nci­pais recursos utilizados nos posts foram fotos (51%), vídeos (43%), somente texto (4%) e links (1%).

Dentro os 10 posts mais compartilhados, Dra. Patrícia Ferraz (PODE) aparece na li­derança do ranking e com mais três pu­bli­­cações. As publicações da candidata in­clu­­em duas lives, em que fala sobre o de­cre­­to municipal que restringiu as ativi­da­des de campanha nas ruas (de modo a e­vi­­tar aglomerações) e pede para que seus se­guidores continuem a apoiando nas re­des, um vídeo de campanha e outro de di­vul­­gação da propaganda eleitoral gra­tui­ta em promete concluir as obras ina­ca­ba­das da cidade. Já Cirilo Fernandes (PRTB) apa­rece com cin­co posts no ranking, to­dos lives, nas qua­is o candidato discute um tema es­pe­cífico e chama convidados, além de uti­li­zar peças de campanha elei­to­ral no início de cada uma. As dessa se­ma­na incluíram um debate sobre trans­por­te público, com Gas­tão Pereira, sobre saú­de pública, em que discute a pan­de­mia e as novas res­tri­ções na cidade, com Ema­nuel Pentes, sa­ni­tarista, uma sobre a fa­mí­lia, com Pastor Gei­sel, em que falam que a esquerda quer acabar com o con­cei­to bíblico de fa­mí­lia tradicional, uma so­bre cultura com seu candidato a vice-pre­feito, Lindem­berg, e uma sobre se­gu­ran­ça pública com a Coronel Palmira.

Por fim, Josiel Alcolumbre (DEM) divulga seu cres­­cimento nas pesquisas de inten­ção de votos, de 16% para 31%. O candi­da­­to apa­rece na liderança, na pesquisa IBO­PE de 28 de outubro[5], seguido por Ca­pi­beribe (PSB) com 15%, Dr. Furlan (CIDA­DANIA) com 11%, Patrícia Ferraz (PO­DE) com 11%, Ci­ri­lo Fernandes (PRTB) com 7% e Guaracy (PSL) também com 7%. Ape­sar de apa­re­cer com apenas um post no ran­king dos mais compartilhados, Al­co­lum­bre encon­tra-se em segundo lugar em en­­gaja­men­to, seguido apenas de Pa­trí­cia.

 

SÃO LUÍS

Em Macapá foram observadas 269 publi­ca­­­­ções nas 12 páginas da amostra[6], que ge­­­­raram 8.168 compartilhamentos, 12.552 co­mentários e 67.281 reações. Os prin­­­­cipais recursos utilizados nos posts fo­­­ram vídeos (50%), fotos (48%), links (1%) e somente texto (1%).

Dentre os 10 posts mais compartilhados da semana, sete foram de Eduardo Braide (PODE). O candidato divulga sua cam­panha e apresenta propostas para a cida­de, especialmente para geração de opor­tu­­n­idades de empregos para os jovens, co­mo com o Programa Caminho para o Em­prego de estágios remunerados pela pre­feitura, e para mobilidade urbana e trans­porte público, além de salientar a sua atuação anterior como Deputado Fe­de­­ral. Entretanto, a liderança do ranking fi­ca com a postagem de Bira (PSB) com um vídeo do Jornal Nacional sobre o inci­den­te em que Jair Bolsonaro faz comen­tá­rios homofóbicos ao visitar o Maranhão e experimentar o Guaraná Jesus, famoso lo­cal­mente, em que o candidato critica o o­cor­rido. Neto Evangelista (DEM) fica com um post na segunda posição, em que divulga um vídeo de campanha. Ru­bens Júnior (PCdoB) também entra com uma publicação no ranking, em que co­men­ta que após criticar o oponente Duar­te Júnior (Republicanos) por ter se en­con­tra­­­do com Bolsonaro, Duarte respondeu com ofensas a si e sua família, com ênfase em seu pai que se encontra no hospital.
CONCLUSÕES

Nesta semana, os rankings foram dominados pela polarização política entre a direita e a es­quer­da que nacionalizaram as disputas. Os candidatos de esquerda aproveitaram o período pa­ra criticar a postura de Jair Bolsonaro, desmascarar notícias falsas publicadas por ad­ver­sá­ri­os e também parabenizar o ex-presidente Lula por seu aniversário. Os candidatos de direita, por sua vez, reforçaram posições conservadoras, como a defesa da família tradicional e a luta con­tra a ideia de “ideologia de gênero”.  Com a aproximação das eleições, observamos que as campanhas têm buscado se diferenciar ou se aproximar mais dos dois grandes nomes na­cio­nais da disputa, Jair Bolsonaro e Lula, com a clara tentativa de conquistar votos utilizando das representações desses políticos no ima­gi­ná­rio popular. Seguimos acompanhando as cam­panhas digitais e verificando quais estra­té­gias vem se mostrando mais eficientes para con­quistar eleitores.

 

Você pode baixar nosso relatório, clicando aqui.

[1]https://g1.globo.com/politica/noticia/2020/10/28/bolsonaro-anuncia-revogacao-de-decreto-sobre-privatizacao-de-postos-de-saude-do-sus.ghtml

[2] https://g1.globo.com/fato-ou-fake/noticia/2020/11/04/e-fake-que-acao-do-psol-no-stf-quer-obrigar-escolas-a-adotar-ideologia-de-genero-e-instituir-banheiros-unissex.ghtml

[3]https://www.opovo.com.br/noticias/politica/2020/10/25/justica-eleitoral-suspende-veiculacao-da-propaganda-de-sarto-que-diz-que-capitao-wagner-liderou-motim-da-pm.html

[4]https://g1.globo.com/ap/amapa/eleicoes/2020/noticia/2020/10/28/pesquisa-ibope-em-macapa-josiel-31percent-capi-15percent-dr-furlan-11percent-patricia-ferraz-11percent.ghtml

[5]https://g1.globo.com/ap/amapa/eleicoes/2020/noticia/2020/10/28/pesquisa-ibope-em-macapa-josiel-31percent-capi-15percent-dr-furlan-11percent-patricia-ferraz-11percent.ghtml

[6] O candidato Carlos Madeira ainda se encontra na amostra, porém desistiu da disputa eleitoral no início de outubro, por estar lutando contra sequelas pós-Covid. Entretanto, teve apenas uma postagem na semana.  https://g1.globo.com/ma/maranhao/eleicoes/2020/noticia/2020/10/07/por-causa-da-sindrome-pos-covid-carlos-madeira-desiste-da-candidatura-a-prefeitura-de-sao-luis.ghtml

Apoie o Manchetômetro

Criado em 2014, o Manchetômetro (IESP-UERJ) é o único site de monitoramento contínuo da grande mídia brasileira. As pesquisas do Manchetômetro são realizadas por uma equipe com alto grau de treinamento acadêmico e profissional.

Para cumprirmos nossa missão, é fundamental que continuemos funcionando com autonomia e independência. Daí procurarmos fontes coletivas de financiamento.

Conheça mais o projeto e colabore: https://benfeitoria.com/manchetometro

Compartilhe nossas postagens e o link da campanha nas suas redes sociais.

Seu apoio conta muito!

Publicação anterior

Por Keila Rosa, Andressa Liegi, Robson Nunes, Natasha Bachini, Eduardo Barbabela e João Feres Júnior
09/11/2020 - De 19 a 25 de outubro, a quarta semana de campanha eleitoral, as 319 pá­­­ginas monitoradas pelo Manchetômetro dos candidatos e can­di­datas às prefeituras das 26 capitais bra­si­lei­ras publicaram 8.125 ...
Próxima publicação

Por Keila Rosa, Andressa Liegi, Robson Nunes, Natasha Bachini, Eduardo Barbabela e João Feres Júnior
20/11/2020 - A reta final do primeiro turno das eleições municipais movimentou bastante as redes sociais, com um aumento de 27% da média diária de publicações desde a primeira se­ma­­na de cam­panha. ...