M Facebook – Especial Eleições n° 5
M Facebook – Especial Eleições n° 5

Por Keila Rosa, Andressa Liegi, Robson Nunes, Natasha Bachini, Eduardo Barbabela e João Feres Júnior
11/11/2020 -

Faltando menos de duas semanas para as elei­­ções municipais de 2020, chegamos à quin­ta semana do período eleitoral. Com a pro­ximidade do primeiro turno da eleição e a divulgação de novas pesquisas de in­ten­ção de votos, a disputa começa a se acirrar no Facebook.  Nessa semana, destacaram-se dois temas na rede. Em espectros dis­tin­tos, geraram oposição, por parte de can­di­da­tos da esquerda a proposta de Bolsonaro de privatização de unidades do Sistema Ú­ni­co de Saúde[1] (SUS)  e, por parte de can­di­da­tos da direita (centralmente setores bol­so­­naristas) a ADI 5668, apresentada pelo PSOL, a ser julgada no Supremo Tribunal Fe­­deral (STF), em 11 de novembro, que visa coi­bir discriminações por gênero nas es­co­las[2] .

O relatório dessa semana compreende o pe­­­ríodo entre 26 de outubro a 1º de no­vem­bro de 2020. Além de nossa amostra ge­ral se­manal, com os candidatos das 26 capitais bra­sileiras, esta semana iremos também ob­servar a disputa eleitoral em seis cidades es­pecíficas: Rio de Janeiro, São Paulo, Be­lém, João Pessoa, Macapá e São Luís.

Ne­ssa semana foram observadas 8.906 pu­blicações nas 319 páginas da amostra geral, que geraram 667.146 compartilhamentos, 550.988 comentários e 4.787.916 reações. Os principais recursos utilizados nos posts fo­­ram fotos (54%), vídeos (42%), links (3%) e somente texto (1%).

Dentre os 20 posts mais compartilhados na se­­mana, Arthur do Val (PATRI/SP) emplaca na liderança com uma publicação em que cri­­tica a oponente Joice Hasselmann (PSL/SP) pelo uso de recursos do Fundo E­lei­toral. O candidato também aparece na 4ª po­­sição, com um vídeo de entrevista ao SBT, em que critica a emissora por não ha­ver debate entre os candidatos. Na 2ª po­si­ção e com mais seis posts no ranking, apa­re­ce Guilherme Boulos (PSOL/SP). O can­di­da­to denuncia fake news divulgadas sobre si e seu partido, além de em tom mais infor­mal, e mesmo humorístico, divulgar um ví­deo com rimas criticando Russomanno, seu pro­grama “Fala na Lata”, que consiste em per­guntas a pessoas na rua sobre ele e suas res­postas aos comentários negativos, e me­mes que brincam com seu nome e a palavra “bo­los”.

A novidade desta semana foi Ju­lia­na Brizola (PDT/RS) que aparece com qua­tro posts no ranking, com uma citação de seu avô, Leonel Brizola, a favor do SUS e da va­cinação, criticando a privatização de uni­d­ades do SUS e a irresponsabilidade econô­mi­ca. Marcelo Crivella (Republicanos/RJ) a­pa­rece com três postagens, divulgando o re­gistro de sua candidatura pelo TRE, em uma foto tomando café da manhã com Bol­so­naro e em um vídeo com o presidente a­poi­ando sua campanha. Manuela D´Ávila (PCdoB/RS) aparece com duas publicações, am­bas em defesa do SUS e comemorando a revogação da medida de privatização de u­nidades do SUS por Bolsonaro. Por fim, Ca­pitão Wagner (PROS/CE) aparece com uma publicação se defendendo da pro­pa­gan­da eleitoral de José Sarto[3] (PDT/CE) que a­­cusava Wagner de haver participado no mo­tim da Polícia Militar este ano. Por fim, Jil­mar Tatto (PT/SP) aparece com um post de homenagem à Lula no aniversário do ex-Pre­sidente.


SÃO PAULO

Na capital paulista foram observadas 850 pu­bli­ca­ções nas 14 páginas da amostra, que ge­­­raram 209.563 compartilhamentos, 196.925 comentários e 1.989.722 reações. Os principais recursos utilizados nos posts fo­­ram fotos (50%), vídeos (43%), links (6%) e somente texto (1%).

Dentre os 10 posts mais compartilhados, Ar­thur do Val (PATRI) emplacou a primeira a terceira posição, com um vídeo em debate com Joice Hasselmann (PSL) a criticando por utilizar recursos do Fundão, e outro de en­trevista ao SBT em que critica a emissora por não realizar debates entre os can­di­da­tos no primeiro turno das eleições. Como já te­mos observados nas últimas semanas, Gui­lherme Boulos (PSOL) domina o ranking com sete publicações. Primeiramente, o can­­didato divulga seu programa “Fala na La­ta” em que pessoas são entrevistadas na rua acerca de sua opinião sobre o can­di­da­to, o qual ouve tudo de longe e encontra com os eleitores para rebater os co­men­tá­ri­os negativos. Aparecem também duas pu­bli­cações denunciando fake news, uma di­vul­gada pela rede bolsonarista alegando que Boulos teria uma campanha mais cara do que a de Jair Bolsonaro em 2018, e outra com­partilhando uma nota do PSOL em res­pos­ta às fake news divulgadas por Sikera Jr. de que o partido tentaria obrigar a “ideo­lo­gia de gênero” nas escolas e de que seriam um “bando de pedófilos”. Em outros posts, se posiciona contra a privatização de uni­da­des de saúde do SUS, e divulga um vídeo de cam­­panha com rimas criticando o opo­nen­te Celso Russomanno (Republicanos).

Por fim, Boulos também publicou dois me­mes, os dois fazendo humor com seu nome, com as frases “o boulos tá crescendo” e “mas­­sa de boulos, quanto mais bate, mais cres­ce”. Por fim, Jilmar Tatto (PT) aparece com um ví­deo de homenagem ao ex-Pre­si­den­te Lula por seu aniversário.

RIO DE JANEIRO

No Rio de Janeiro, foram observadas 606 pu­­bli­­ca­ções nas 13 páginas da amostra, que ge­raram 78.956 compartilhamentos, 66.262 co­men­tários e 436.996 reações. Os prin­ci­pa­is recursos utilizados nos posts foram fo­tos (50%), vídeos (42%), links (5%) e so­men­te texto (3%).

Dentre os 10 posts mais compartilhados, to­dos são de Marcelo Crivella (Republicanos). Em suas publicações divulga sua cam­panha, e, como de costume, mostra sua li­ga­ção com Bolsonaro, com uma foto to­man­do café da manhã com ele e em um ví­deo junto ao presidente que apoia e pede vo­tos para Crivella, divulga o registro de sua candidatura pelo TRE, e se apresenta co­mo o candidato com maturidade para go­ver­nar com responsabilidade. O candidato tam­bém compartilha um vídeo com um de­ba­te, realizado na Rádio Melodia, sobre o pa­pel de evangélicos, em que o pastor Pe­drão (do Canal Pense, no YouTube) defende Cri­vella pela construção do Hospital de Cam­panha Riocentro e por não haver de­nún­cias de corrupção em seu governo. Uti­li­za-se da temática da corrupção também pa­ra atacar seu oponente, Eduardo Paes (DEM), a quem relaciona com desvios em o­bras públicas em seu governo. Crivella tam­bém ataca o PSOL, com críticas por o par­ti­do ter levado o assunto que chama de “i­de­o­logia de gênero” nas escolas ao STF. Além dis­so, em uma aparente tentativa de se a­pro­ximar e aumentar sua visibilidade entre o eleitorado bolsonarista na rede, faz uma li­ve em que conversa com a Deputada Fe­de­ral Carla Zambelli (PSL).

BELÉM

Na capital paraense foram observadas 286 publicações nas 9 páginas da a­mos­tra, que geraram 22.167 compartilha­men­tos, 13.547 comentários e 90.649 reações. Os principais recursos utilizados nos posts foram vídeos (51%), fotos (46%), so­men­te texto (2%) e links (1%).

Dentre os 10 posts mais compartilhados, ve­mos um ranking dominado pelos can­di­datos Vavá Martins (Republicanos) com cin­co publicações, e Delegado Federal E­gu­chi (PATRI) com quatro. Vavá, que divi­de sua foto de perfil com a imagem de Bol­sonaro, além de publicar um vídeo de cam­panha e uma foto em que se afirma co­mo Ficha Limpa, utiliza-se muito de ví­de­os em que fala com seus seguidores. Nes­ses, pede apoio dos seguidores para di­vulgar sua campanha nas redes sociais, uma vez que não tem tempo de televisão, pro­­mete resolver o problema do ar con­di­cionado nos ônibus da capital em cem di­as, se eleito, e critica o que se refere co­mo um pedido de “implementação de ide­o­logia de gênero nas escolas” pelo  PSOL no STF, o que chama de “ideologia es­­querdista que visa destruir as famílias”. Egu­chi faz uma live em que debate suas pro­postas com diversos candidatos a ve­re­ador na cidade, além de divulgar sua cam­panha e propostas para áreas como saú­de e saneamento básico. A marca da cam­panha do candidato, que aparece em to­dos seus vídeos, é seu lema de que para a transformação da cidade é preciso pri­mei­ro acabar com a corrupção. Por fim, Thi­ago Araújo (CIDADANIA) aparece com um post em que apresenta propostas pa­ra áreas como mobilidade urbana e sa­ne­a­­mento básico em entrevista à TV Record.


JOÃO PESSOA

Na capital da Paraíba foram observadas 363 publicações nas 10 páginas da amos­tra, que geraram 7.668 compartilhamen­tos, 8.095 comentários e 57.797 reações. Os principais recursos utilizados nos posts foram fotos (56%), vídeos (42%) e so­­mente texto (2%).

Dentre os 10 posts mais compartilhados na semana, a liderança fica com Cícero Lu­­cena (PP) que divulga o vídeo do hit, em ritmo funk, de sua campanha. Entre­tan­­to, quem domina o ranking é Ricardo Cou­tinho (PSB) com oito posts. O can­di­da­to divulga uma entrevista completa à Rá­dio Arapuan em que debate suas pro­pos­tas, um vídeo em defesa do SUS e con­tra a privatização de suas unidades, pede que os eleitores se posicionem politi­ca­men­te nas eleições para evitar a neu­tra­li­da­de observada nas eleições de 2018 de­vi­do à polarização, e realiza duas lives, uma falando sobre propostas e sobre seu go­verno quando foi prefeito da cidade e outra com uma plenária sobre a cultura re­a­lizada no Centro Histórico da cidade. Além disso, destaca-se a relação do can­di­­dato com Lula, com publicação de um ví­­deo do ex-Presidente apoiando sua can­di­­­datura, uma foto com ele em home­na­gem a seu aniversário e a divulgação de uma live a ocorrer com Lula. Na capital, há um candidato próprio pelo PT, Anísio Ma­ia, escolhido pelo PT municipal para con­­­correr nas eleições, entretanto o PT Na­­­cional apoia a candidatura de Ricardo Cou­­tinho, o que gerou uma briga ju­di­cial[4]. Por fim, Wallber Virgolino (PATRI) a­par­e­ce com um post no ranking, uma ima­gem de divulgação de suas pro­pos­tas nas á­reas de saneamento básico, sa­ú­de e mo­­bi­lidade urbana.

MACAPÁ

Em Macapá foram observadas 261 publi­ca­ções nas 9 páginas da amostra, que ge­ra­ram 18.557 compartilhamentos, 14.190 comentários e 54.316 reações. Os pri­nci­pais recursos utilizados nos posts foram fotos (51%), vídeos (43%), somente texto (4%) e links (1%).

Dentro os 10 posts mais compartilhados, Dra. Patrícia Ferraz (PODE) aparece na li­derança do ranking e com mais três pu­bli­­cações. As publicações da candidata in­clu­­em duas lives, em que fala sobre o de­cre­­to municipal que restringiu as ativi­da­des de campanha nas ruas (de modo a e­vi­­tar aglomerações) e pede para que seus se­guidores continuem a apoiando nas re­des, um vídeo de campanha e outro de di­vul­­gação da propaganda eleitoral gra­tui­ta em promete concluir as obras ina­ca­ba­das da cidade. Já Cirilo Fernandes (PRTB) apa­rece com cin­co posts no ranking, to­dos lives, nas qua­is o candidato discute um tema es­pe­cífico e chama convidados, além de uti­li­zar peças de campanha elei­to­ral no início de cada uma. As dessa se­ma­na incluíram um debate sobre trans­por­te público, com Gas­tão Pereira, sobre saú­de pública, em que discute a pan­de­mia e as novas res­tri­ções na cidade, com Ema­nuel Pentes, sa­ni­tarista, uma sobre a fa­mí­lia, com Pastor Gei­sel, em que falam que a esquerda quer acabar com o con­cei­to bíblico de fa­mí­lia tradicional, uma so­bre cultura com seu candidato a vice-pre­feito, Lindem­berg, e uma sobre se­gu­ran­ça pública com a Coronel Palmira.

Por fim, Josiel Alcolumbre (DEM) divulga seu cres­­cimento nas pesquisas de inten­ção de votos, de 16% para 31%. O candi­da­­to apa­rece na liderança, na pesquisa IBO­PE de 28 de outubro[5], seguido por Ca­pi­beribe (PSB) com 15%, Dr. Furlan (CIDA­DANIA) com 11%, Patrícia Ferraz (PO­DE) com 11%, Ci­ri­lo Fernandes (PRTB) com 7% e Guaracy (PSL) também com 7%. Ape­sar de apa­re­cer com apenas um post no ran­king dos mais compartilhados, Al­co­lum­bre encon­tra-se em segundo lugar em en­­gaja­men­to, seguido apenas de Pa­trí­cia.

 

SÃO LUÍS

Em Macapá foram observadas 269 publi­ca­­­­ções nas 12 páginas da amostra[6], que ge­­­­raram 8.168 compartilhamentos, 12.552 co­mentários e 67.281 reações. Os prin­­­­cipais recursos utilizados nos posts fo­­­ram vídeos (50%), fotos (48%), links (1%) e somente texto (1%).

Dentre os 10 posts mais compartilhados da semana, sete foram de Eduardo Braide (PODE). O candidato divulga sua cam­panha e apresenta propostas para a cida­de, especialmente para geração de opor­tu­­n­idades de empregos para os jovens, co­mo com o Programa Caminho para o Em­prego de estágios remunerados pela pre­feitura, e para mobilidade urbana e trans­porte público, além de salientar a sua atuação anterior como Deputado Fe­de­­ral. Entretanto, a liderança do ranking fi­ca com a postagem de Bira (PSB) com um vídeo do Jornal Nacional sobre o inci­den­te em que Jair Bolsonaro faz comen­tá­rios homofóbicos ao visitar o Maranhão e experimentar o Guaraná Jesus, famoso lo­cal­mente, em que o candidato critica o o­cor­rido. Neto Evangelista (DEM) fica com um post na segunda posição, em que divulga um vídeo de campanha. Ru­bens Júnior (PCdoB) também entra com uma publicação no ranking, em que co­men­ta que após criticar o oponente Duar­te Júnior (Republicanos) por ter se en­con­tra­­­do com Bolsonaro, Duarte respondeu com ofensas a si e sua família, com ênfase em seu pai que se encontra no hospital.
CONCLUSÕES

Nesta semana, os rankings foram dominados pela polarização política entre a direita e a es­quer­da que nacionalizaram as disputas. Os candidatos de esquerda aproveitaram o período pa­ra criticar a postura de Jair Bolsonaro, desmascarar notícias falsas publicadas por ad­ver­sá­ri­os e também parabenizar o ex-presidente Lula por seu aniversário. Os candidatos de direita, por sua vez, reforçaram posições conservadoras, como a defesa da família tradicional e a luta con­tra a ideia de “ideologia de gênero”.  Com a aproximação das eleições, observamos que as campanhas têm buscado se diferenciar ou se aproximar mais dos dois grandes nomes na­cio­nais da disputa, Jair Bolsonaro e Lula, com a clara tentativa de conquistar votos utilizando das representações desses políticos no ima­gi­ná­rio popular. Seguimos acompanhando as cam­panhas digitais e verificando quais estra­té­gias vem se mostrando mais eficientes para con­quistar eleitores.

 

Você pode baixar nosso relatório, clicando aqui.

[1]https://g1.globo.com/politica/noticia/2020/10/28/bolsonaro-anuncia-revogacao-de-decreto-sobre-privatizacao-de-postos-de-saude-do-sus.ghtml

[2] https://g1.globo.com/fato-ou-fake/noticia/2020/11/04/e-fake-que-acao-do-psol-no-stf-quer-obrigar-escolas-a-adotar-ideologia-de-genero-e-instituir-banheiros-unissex.ghtml

[3]https://www.opovo.com.br/noticias/politica/2020/10/25/justica-eleitoral-suspende-veiculacao-da-propaganda-de-sarto-que-diz-que-capitao-wagner-liderou-motim-da-pm.html

[4]https://g1.globo.com/ap/amapa/eleicoes/2020/noticia/2020/10/28/pesquisa-ibope-em-macapa-josiel-31percent-capi-15percent-dr-furlan-11percent-patricia-ferraz-11percent.ghtml

[5]https://g1.globo.com/ap/amapa/eleicoes/2020/noticia/2020/10/28/pesquisa-ibope-em-macapa-josiel-31percent-capi-15percent-dr-furlan-11percent-patricia-ferraz-11percent.ghtml

[6] O candidato Carlos Madeira ainda se encontra na amostra, porém desistiu da disputa eleitoral no início de outubro, por estar lutando contra sequelas pós-Covid. Entretanto, teve apenas uma postagem na semana.  https://g1.globo.com/ma/maranhao/eleicoes/2020/noticia/2020/10/07/por-causa-da-sindrome-pos-covid-carlos-madeira-desiste-da-candidatura-a-prefeitura-de-sao-luis.ghtml

Apoie o Manchetômetro

Criado em 2014, o Manchetômetro (IESP-UERJ) é o único site de monitoramento contínuo da grande mídia brasileira. As pesquisas do Manchetômetro são realizadas por uma equipe com alto grau de treinamento acadêmico e profissional.

Para cumprirmos nossa missão, é fundamental que continuemos funcionando com autonomia e independência. Daí procurarmos fontes coletivas de financiamento.

Conheça mais o projeto e colabore: https://benfeitoria.com/manchetometro

Compartilhe nossas postagens e o link da campanha nas suas redes sociais.

Seu apoio conta muito!

Publicação anterior

Por Keila Rosa, Andressa Liegi, Robson Nunes, Natasha Bachini, Eduardo Barbabela e João Feres Júnior
09/11/2020 - De 19 a 25 de outubro, a quarta semana de campanha eleitoral, as 319 pá­­­ginas monitoradas pelo Manchetômetro dos candidatos e can­di­datas às prefeituras das 26 capitais bra­si­lei­ras publicaram 8.125 ...
Próxima publicação

Por Natasha Bachini, Eduardo Barbabela, Douglas Moura, Keila Rosa, Andressa Liegi Costa, Lucas Loureiro, Mariana Soares, Bruna Medina, Ana Beatriz Getirana, Matheus Ribeiro, Robson Nunes, Victor Nobre e João Feres Jr
11/11/2020 -   Entre os dias 26 de outubro e 1 de novembro de 2020, das 719 páginas analisadas, 624 publicaram algum conteúdo. No total da amostra da semanal, foram verificadas 10.365 ...