O Manchetômetro é um site de acompanhamento da cobertura da grande mídia sobre temas de economia e política produzido pelo Laboratório de Estudos de Mídia e Esfera Pública (LEMEP). O LEMEP tem registro no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq e é sediado no Instituto de Estudos Sociais e Políticos (IESP) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). O Manchetômetro não tem filiação com partidos ou grupos econômicos.

Parceria

PNR – Padre Julio Lancellotti

No início do ano de 2024, o vereador Rubinho Nunes (União Brasil), propôs uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar a atuação do padre Júlio Lancellotti, figura conhecida por sua dedicação à população em situação de rua na cidade de São Paulo. Esta proposta de CPI e de investigação gerou imediata comoção nas redes sociais, e logo surgiram acusações de que a direita paulista estaria perseguindo o padre Júlio Lancellotti.

O presente relatório visa a compreender a repercussão desse episódio, assim como revelar detalhes sobre a maneira como o tema foi tratado nas redes sociais.

A análise incide sobre posts publicados no período de 9 a 15 de janeiro de 2024, filtrados pela string de busca “padre Julio” OR “Julio Lancellotti”. Realizamos a coleta de dados por meio da plataforma CrowdTangle, nas bases de páginas do Facebook e do Instagram.

Este relatório é dividido em três seções: análise de dados do Facebook; análise de dados do Instagram e conclusões.

1.     FACEBOOK

Tabela 1. Dados Gerais

Publicações226
Total de páginas que postaram168
Interações27.112

Tabela 2. Interações e postagens no período

DataInteraçõesPosts
09/01/20246.62366
10/01/20243.14547
11/01/20241.43517
12/01/20243.77050
13/01/202482514
14/01/20248.16219
15/01/20243.15213

Conforme apresentamos na Tabela 2, acima, o dia com maior número de publicações foi 9 de janeiro, terça-feira, com 29% dos posts. Já o dia com mais interações foi o dia 14, domingo, com 30% das interações.

Tabela 3. Top 5 posts por número de interações

OrientaçãoPerfilLinkInterações
EsquerdaEduardo Moreirahttps://www.facebook.com/100044233816059/posts/17775119626718754.848
EsquerdaGleisi Hoffmannhttps://www.facebook.com/100044360472979/posts/9575288257357912.729
EsquerdaInstituto Conhecimento Libertahttps://www.facebook.com/100069326110780/posts/17835312187399981.964
 Literatura, arte e fatos.https://www.facebook.com/100063620790550/posts/8805565040750351.525
EsquerdaAtualização diária se Bolsonaro já foi presohttps://www.facebook.com/100044624644947/posts/9111319237176211.035

As páginas de esquerda dominaram o ranking de interações do Facebook com quatro publicações, que totalizam 12.101 (45%) interações. Na liderança, aparece Eduardo Moreira, fundador do Instituto Conhecimento Liberta (ICL), com a transmissão ao vivo da missa do 2º Domingo do Tempo Comum, presidida pelo Padre Lancellotti. A transmissão durou 1 hora e 29 minutos. Na legenda, Eduardo compartilha o link do folheto “Povo de Deus” da Arquidiocese de São Paulo.

Em segundo lugar, temos a postagem de Gleisi Hoffmann, criticando Rafael Moreno, responsável por divulgar vídeo falso contra o Padre Júlio Lancellotti. A presidente do PT escreveu na legenda que o homem, “além de ter divulgado vídeo falso […] também atuou na mobilização e realização dos atos golpistas” de 8 de janeiro, com o link que leva para a matéria completa da Revista Fórum. A publicação traz, junto à foto de Rafael Moreno, a manchete da notícia.

A página do Instituto Conhecimento Liberta (ICL), que fez a mesma postagem de Eduardo Moreira, ocupa a terceira posição. Em quarto lugar consta a publicação da página “Literatura, arte e fatos”, que compartilhou uma imagem do Padre com um trecho de sua fala: “Jesus não veio pregar religião. Ele veio humanizar a vida.”.

A quinta posição é ocupada pela postagem da página “Atualização diária: se Bolsonaro já foi preso”, que publicou uma imagem do post de Reinaldo Xexéu: “Do catolicismo eu gosto: 1) do vinho; 2) do pecado; 3) do Padre Júlio Lancellotti.”. A legenda completa: “E dos feriados, óbvio”.

Tabela 4. Top 20 perfis por número de interações

Orientação PerfilInterações
EsquerdaEduardo Moreira5.275
EsquerdaGleisi Hoffmann2.729
EsquerdaInstituto Conhecimento Liberta2.045
EsquerdaSociologia & Análise1.917
 Literatura, arte e fatos.1.525
EsquerdaAtualização diária se Bolsonaro já foi preso1.035
EsquerdaRodrigo Rocha987
EsquerdaBurguesia fede943
EsquerdaO Esquerdista903
EsquerdaDilma Resistente799
JornalEstadão778
EsquerdaDjalma Nery639
EsquerdaRaul Marcelo579
EsquerdaFranklin Maciel446
EsquerdaMarco Maia383
EsquerdaInstituto Humanitas Unisinos364
EsquerdaProibido Estacionar Na Vida343
 Benjamin Teixeira de Aguiar310
EsquerdaPT na Alep283
EsquerdaCartaCapital252

Os dados evidenciam, mais uma vez, a significativa presença das páginas com orientação ideológica à esquerda no debate, com dezoito dos vinte perfis, gerando 88% das interações. Destaca-se a presença notável de perfis influentes da esquerda, como Gleisi Hoffmann, Eduardo Moreira e Marco Maia.

Tabela 5. Top 5 posts com melhor performance

OrientaçãoPerfilLinkPerformance
EsquerdaRodrigo Rochahttps://www.facebook.com/100051550124777/posts/89871592185673712,27
EsquerdaEduardo Moreirahttps://www.facebook.com/100044233816059/posts/10275650016541209,70
Literatura , arte e fatos.https://www.facebook.com/100063620790550/posts/8805565040750357,70
EsquerdaDjalma Neryhttps://www.facebook.com/100045730654368/posts/8904118124931667,61
EsquerdaAmauri Teixeirahttps://www.facebook.com/100044501201614/posts/9308650484068606,62

O ranking de overperforming do Facebook também apresentou uma forte presença das páginas de esquerda. Na liderança, destaca-se a postagem de Rodrigo Rocha, que compartilhou uma imagem comparando o final de semana do Pastor André Valadão e do Padre Júlio Lancellotti. À esquerda da imagem, aparece a foto do Pastor André Valadão em uma loja de sapatos de luxo ao lado de sua mulher. À direita, aparece o Padre Júlio Lancellotti segurando uma cesta de pães.

A segunda posição é ocupada por Eduardo Moreira, com a mesma publicação que alcançou a liderança do ranking de interações, a transmissão ao vivo da missa presidida pelo Padre Júlio Lancellotti. A terceira colocação é ocupada pela página “Literatura, arte e fatos”, com a foto do Padre Júlio Lancellotti, também já descrita anteriormente no ranking de interações.

Em quarto lugar, aparece a publicação do vereador de São Carlos, Djalma Nery (PSOL), que faz uma crítica ao MBL e ao fato de massacrarem o Padre Júlio. A postagem traz uma imagem na qual está escrito: “Jesus: volta e começa a alimentar os pobres”. Logo abaixo, está escrito: “MBL:”, com a imagem da representação do momento em que Jesus estava sendo levado para ser crucificado.

Em quinto lugar, consta a página de Amauri Teixeira com a publicação de um vídeo do Padre Júlio Lancellotti, no qual ele fala que a mensagem cristã é uma mensagem de solidariedade e proximidade com os indesejáveis. Afirma que Jesus caminhava com os indesejáveis e era criticado por isso. Além disso, explica que a solidariedade, a fraternidade, a compaixão e a misericórdia são dimensões humanas e não religiosas, uma vez que ateus também podem ter esses sentimentos; e muitas vezes os próprios religiosos são discriminadores e preconceituosos. Finaliza dizendo que o que garante essa prerrogativa é a “dimensão da humanização da vida”. Na legenda, Amauri questiona: “Qual Jesus você cultua?”.

2.    INSTAGRAM

Tabela 6. Visão geral dos dados

Publicações138
Total de páginas que postaram107
Interações375.288

Tabela 7. Total de interações e postagens por dia

DiaInteraçõesPosts
09/01/202483.55239
10/01/202490.69724
11/01/20244.7578
12/01/202447.81527
13/01/202421.29714
14/01/202495.94119
15/01/202431.2297

A tabela 7 demonstra que, no tocante ao Instagram, o comportamento foi semelhante ao Fecebook. Com maior foco de publicações no dia 9, terça-feira, com 28% do total e maior quantidade de interações no dia 14, domingo, com 26%.

Tabela 8. Top 5 postagens com maior número de interações

OrientaçãoPerfilLinkInterações
EsquerdaJulio Renato Lancellottihttps://www.instagram.com/p/C175EOrP-BS/55.079
EsquerdaGleisi Hoffmannhttps://www.instagram.com/p/C14bLoXO9kT/42.641
EsquerdaJulio Renato Lancellottihttps://www.instagram.com/p/C2ATfiXLQHz/27.275
EsquerdaBurguesia Fedehttps://www.instagram.com/p/C2H88XdLuuo/25.289
EsquerdaLuciana Brasilhttps://www.instagram.com/p/C2FPRuTLhZw/20.999

O ranking de Interações no Instagram foi predominantemente ocupado por páginas de esquerda, com 46% do total de interações. Na liderança, consta a página do padre Júlio Lancellotti com uma publicação compartilhada com a página Habitat Brasil, com  trecho de sua entrevista ao UOL: “Se eu sou a causa da Cracolândia, quando eu morrer, no dia seguinte, ela não existe mais”. Na legenda, repudia-se os ataques direcionados ao Padre Júlio, que dedica sua vida trabalhando para ajudar a população em situação de rua em São Paulo, frequentemente esquecida pelo Estado. Além disso, criticam aqueles que associam seu nome a uma suposta “máfia da miséria” e explicam que essas acusações surgem em um contexto em que há aumento das pessoas em situação de rua por conta da negligência do governo. Também salientam que os vereadores que endossam a CPI contra o Padre Júlio receberam doações significativas em suas campanhas eleitorais de pessoas associadas ao mercado imobiliário, e que a região da Cracolândia (onde o padre atua) é um lugar de interesse de planos urbanísticos, o que sugere uma correlação entre as doações e o favorecimento do mercado imobiliário pelos políticos.

A segunda posição é ocupada por Gleisi Hoffmann, compartilhando a mesma publicação que aparece no ranking de interações do Facebook, onde  acusa Rafael Moreno de divulgar vídeo com conteúdo falso e participar dos atos golpistas de 8 de janeiro, com link para página da Revista Fórum.

Em terceiro lugar, aparece novamente a página do padre Júlio, que compartilhou uma publicação com o vereador Hélio Rodrigues (PT-SP). A postagem traz uma foto do padre com a manchete da Carta Capital: “Tiro no pé! Mesmo no período de recesso, o clima esquentou na Câmara Municipal. Hélio Rodrigues e Luna Zarattini, do PT, abriram uma representação na Corregedoria da Casa contra Rubinho Nunes (União Brasil)”. Na legenda, destacam que o mandato de Hélio Rodrigues contribuiu com a reportagem da Carta Capital sobre a perseguição ao Padre Júlio Lancellotti por vereadores da extrema-direita na Câmara Municipal de São Paulo. Além disso, destacam que a onda de apoio ao padre evidenciou a importância de seu trabalho na construção de uma cidade mais humana.

Em quarto lugar, consta a página Burguesia Fede, que publicou uma imagem na qual aparece à esquerda Rafael Moreno e à direita o Padre Júlio Lancellotti. Abaixo está escrito: “Padre Júlio: perícia desmonta farsa do vídeo e pode levar criminosos à cadeia”. Na legenda, explicam que o Padre Júlio foi acusado de pedofilia através do vídeo divulgado por Rafael Moreno, e que as evidências mostraram que se trata de um vídeo falso e não pertence ao padre.

Em quinto lugar, aparece a página de Luciana Brasil com uma publicação compartilhada com Pedro Ronchi. Trata-se de um print da postagem de Pedro Ronchi na rede X, que compartilhou uma foto de Silas Malafaia vestindo uma camisa xadrez da Burberry e ao lado um print da camisa à venda no site, indicando que custa R$ 4.280,00. Pedro questiona: “Se Jesus viesse à Terra usaria roupas caras ou iria ajudar o Padre Júlio Lancellotti?”. Na legenda da postagem no Instagram, escreve: “Para pra pensar.”.

Tabela 9. Top 20 perfis por número de interações

OrientaçãoPerfilInterações
EsquerdaJulio Renato Lancellotti84.604
EsquerdaGleisi Hoffmann42.641
EsquerdaPedro Ronchi | Reflexões Sociais27.681
EsquerdaBurguesia Fede25.289
EsquerdaLuciana Brasil20.999
EsquerdaEu tô com Lula!20.992
JornalFolha de S.Paulo20.498
EsquerdaLeonardo Boff15.775
DireitaRevista Oeste15.130
EsquerdaFernando Rossas Freire12.732
JornalCorreio Braziliense8.617
DireitaO Antagonista5.051
DireitaGazeta do Povo4.966
JornalJornalistas Livres3.993
EsquerdaVerônica Arruda3.982
JornalAgência Lupa3.810
EsquerdaMTST Brasil3.574
EsquerdaChico Buarque do Brasil3.528
JornalO Tempo3.295
EsquerdaSocorro Quirino3.256

Observamos no Instagram mais uma vez o domínio da esquerda sobre o tema, com 12 perfis e 80% do total de interações entre os Top 20, enquanto a direita possui apenas três perfis no ranking, com 8% das interações.

Tabela 10. Top 5 postagens com melhor performance

Orientação ideológicaPerfilLinkPerformance
EsquerdaMarcelo Barroshttps://www.instagram.com/p/C145yI4pqWX/38
EsquerdaPedro Ronchi | Reflexões Sociaishttps://www.instagram.com/p/C2FPRuTLhZw/14,4
EsquerdaMTST Brasilhttps://www.instagram.com/p/C2AmVlMLHns/10,3
EsquerdaGleisi Hoffmannhttps://www.instagram.com/p/C14bLoXO9kT/9,45
JornalJornal Opçãohttps://www.instagram.com/p/C19j3SgOlLK/7,79

O ranking de performance no Instagram também apresentou predominância das páginas de esquerda, com a última posição ocupada por uma página de jornal. Na liderança, aparece a página do monge beneditino Marcelo Barros, junto com a página do Padre Júlio Lancellotti, que compartilharam a publicação de uma imagem em que aparece escrito “Palavra do Dia com o Irmão Marcelo Barros”, junto com um texto contando o caso do padre.

A segunda posição é ocupada por Pedro Ronchi, com a mesma publicação descrita no ranking de interações do Instagram, que foi republicada por Luciana Brasil.

Em terceiro lugar aparece a página do MTST Brasil com uma publicação compartilhada com a página Cozinha Solidária MTST, trazendo uma imagem do Padre Júlio junto com o trecho de uma de suas falas: “Com uma mão a gente dá o pão e com a outra a gente luta”. Na legenda, escrevem que o padre relembra os verdadeiros preceitos cristãos e que Jesus militava pelos mais necessitados, combatendo a desigualdade e a fome. No fim, convidam o público a contribuir com os esforços no combate à fome no Brasil, fazendo parte das Cozinhas Solidárias.

Na quarta posição consta a postagem de Gleisi Hoffmann sobre Rafael Moreno, já descrita anteriormente.

O quinto lugar é ocupado pelo Jornal Opção, que publicou uma imagem trazendo os rostos de pastores evangélicos e abaixo a manchete: “Investigação: Internautas cobram a instalação de CPI das Igrejas Evangélicas no Congresso”. Na legenda, aprofundam dizendo que a abertura da CPI contra o Padre Júlio Lancellotti fez com que os internautas também pedissem a investigação de igrejas evangélicas. Informam que o assunto “CPI das Igrejas Evangélicas Já” ficou entre os mais comentados nas redes sociais, junto com as denúncias feitas pelos internautas que acusaram as igrejas evangélicas de receberem dinheiro público, arrecadarem milhões de reais em dízimo e, ainda assim, ficarem livres de impostos. Ao final, convidam o público a acessar a matéria completa no link disponível nos stories e na biografia do perfil.

3.    CONCLUSÕES

O presente relatório analisa um raro evento de comunicação nas redes sociais no qual a esquerda preponderou. É perceptível a ausência de grandes páginas de direita, como as de Silas Malafaia ou Marco Feliciano, que costumam discutir temas associados à religião. Por outro lado, observamos uma mobilização de perfis importantes da esquerda, como os de Gleisi Hoffmann e Eduardo Moreira, na ilderança de um movimento de defesa do padre Lancellotti.

É possível que os perfis de direita tenham avaliado que o resultado de seu involvimento na contenda lhes causaria mais danos que vantagens. De qualquer maneira, é possível desconfiar de uma ação concertada de se retirarem do debate, ainda não é possível saber os agentes dessa provável coordenação. Talvez a extrema-direita tenha evitado um embate direto com o catolicismo por avaliar haver risco de perda de adeptos dessa religião, afinal de contas os católicos conservadores também votaram em massa em Bolsonaro. Talvez ela tema enfrentar um debate direito dentro do âmbito do próprio cristianismo. Essas hipóteses poderão ser testadas por meio da anáise de eventos futuros. 

Para baixar o nosso relatório, clique aqui.

4.   Política nas Redes

O POLÍTICA NAS REDES publica estudos temáticos sobre o debate política nas redes sociais produzidos pela equipe do Manchetômetro, no âmbito do Laboratório de Estudos da Mídia e Esfera Pública (LEMEP), do Instituto de Estudos Sociais e Políticos (IESP), da UERJ.

Como os demais projetos do LEMEP, o POLÍTICA NAS REDES conta com o apoio do INCT – Instituto da Democracia e da Democratização da Comunicação.

Realização:

Apoio:


[1] Utilizamos o número atribuído pelo Crowdtangle. De forma simples, performance é definida dividindo-se as interações obtidas pelas interações esperadas. O número de interações esperadas é igual à média de interações obtidas nos últimos 100 posts. Para mais, ver: https://help.crowdtangle.com/en/articles/2013937-how-do-you-calculate-overperforming-scores

Apoie o Manchetômetro

Criado em 2014, o Manchetômetro (IESP-UERJ) é o único site de monitoramento contínuo da grande mídia brasileira. As pesquisas do Manchetômetro são realizadas por uma equipe com alto grau de treinamento acadêmico e profissional.

Para cumprirmos nossa missão, é fundamental que continuemos funcionando com autonomia e independência. Daí procurarmos fontes coletivas de financiamento.

Conheça mais o projeto e colabore: https://benfeitoria.com/manchetometro

Compartilhe nossas postagens e o link da campanha nas suas redes sociais.

Seu apoio conta muito!